Assistente Social Na Empresa 1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2926 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de junho de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL









TRABALHO
Assistente Social na empresa








SÃO JOSÉ DO RIO PRETO – 2015

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

Carlos Henrique Fonseca Gomes RA: B8290F-0
Gabriela Antunes Faria RA:B755AA-9
Larayne Vasconcelos Magalhães RA: B65155-5
Leticia Daiane Ferreira da Silva RA:
Monize Carolina de Paula Salvaterro RA:B84559-7
Paula Leticia Santos da Silva RA: B740EA-0
Rilary de Oliveira Castro
Rosaria Feitosa Campi




TRABALHO

Assistente Social na empresa











SÃO JOSÉ DO RIO PRETO – 2015


Atuação do assistente social na empresa
RESUMO O presente artigo traz a temática das particularidades da atuação profissional nas empresas, mas antes de contextualizar os aspectos constitutivos do serviço social, foinecessário descrever de forma sucinta sobre as novas configurações do trabalho mundo do trabalho na contemporaneidade, as morfologias e seus impactos no Brasil a partir da década de 70.
INTRODUÇÃO:

O presente artigo teve como finalidade discutir três eixos para contextualizar a atuação do serviço social nas empresas. O primeiro enfoque contextualizado foi sobre as novas morfologias no mundo dotrabalho na contemporaneidade e seus impactos no Brasil, para isso foi necessário perpassar uma
das principais ocorrências mundiais na esfera do mundo do trabalho caracterizado por Toyotismo. Este novo modelo de produção gerou a transformação do mundo do trabalho por suas teorias que rebateram no Brasil evidenciado no Governo de Fernando Collor de Mello na abertura política de comercialização advindada exportação e depois sucessivamente com o Governo de Fernando Henrique Cardoso, nos modelos de privatização, desregulamentação dos direitos sociais pautados na Constituição Federal. Assim sendo este processo trouxe novos aprimoramentos para o trabalhador na qual o Serviço Social inseridos na empresa é chamado a participar para aturar também nesta expressão da questão social de formA interventivano capital, na geração de lucro. O profissional do serviço social É chamado para atuar nesta linha de produção, atuando com os funcionários e pessoas que estão ligadas a empresas através dos programas e serviços oferecidos. Tecemos que a particularidade da empresa faz com que o projeto ético-político seja garantido em pequenas proporções pelos profissionais da área apontados na pesquisa em querealizamos.
Desenvolvimento
O pressuposto do mundo do trabalho têm sido uma temática importante no debate contemporâneo, principalmente pelas mudanças ocorridas nos últimos anos que de certa forma rebatem no Serviço Social, por isso abordaremos alguns aspectos importantes deste processo de trabalho no Brasil a partir da década de 70. A partir da década de 70 o capitalismo intensificou as suastransformações no processo produtivo através do avanço tecnológico sob novas formas de acumulação flexível e dos modelos alternativos ao modo de produção do Taylorismo/Fordismo destacando-se principalmente o toyotismo., Toyotismo apresenta a seguinte característica em contraposição ao taylorismo/ fordismo: Sua produção muito vinculada à demanda, ela é variada e bastante heterogênea, fundamenta-se notrabalho operário em equipe com multivariada de funções, tem como principio o just in time, o melhor aproveitamento possível do tempo de produção e funciona segundo o sistema de kanban, controle de qualidade e forma de flexibilizada de acumulação do capital –baseada na reengenharia e na empresa enxuta. Estes processos fizeram com que ocorressem profundas mutações econômicas, sociais, políticas eideológicas com fortes repercussões no ideário da subjetividade e nos valores constitutivo principalmente da classe que vive do trabalho. Esta crise estrutural desencadeou o processo de liberalização e desregulamentação como; privatização; liberdade para o capital industrial e financeiro expandir mundialmente; os grandes Estados Capitalistas colocam “mercados” no comando em forma desigual e...
tracking img