Assistencia oferecida as mulhres com depressao em um caps.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 73 (18166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO



Ao nos inserirmos no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de ..., observamos aquelas mulheres com sofrimento psíquico, e ao mantermos contato deparamos com uma necessidade de pesquisar o contexto histórico da depressão e através de diálogos pudemos sentir a necessidade de uma atenção maior aquelas mulheres, que de certa forma estão excluídas do contexto social, pois nãose insere no regime de produção.
Foi através da observação que percebemos que a partir do momento em que essas mulheres procuram pelo serviço do CAPS e passam a freqüentar serviços os prestados pela equipe multidisciplinar é uma forma delas estarem se inserindo novamente na sociedade, pois só em procurar o tratamento já se vê que elas estão buscando no mínimo um acolhimento, umasocialização, uma vez que fazendo parte dos atendimentos prestados pela equipe multidisciplinar no CAPS, elas passam a sociabilizar-se fortalecendo vínculos com pessoas que encontram-se também por uma realidade parecida, passando muitas vezes a ter uma vida “normal” ou seja, uma vida onde possam continuar inseridas na sociedade e isso reflete também numa melhora com seus familiares inclusive comaqueles que são seus cuidadores.
De acordo com Amaral[1] os Transtornos Mentais (TM) são alterações do funcionamento da mente que prejudicam o desempenho da pessoa na vida familiar, na vida social, na vida pessoal, no trabalho, nos estudos na compreensão de si e dos outros na possibilidade de auto-crítica, fica sensível aos problemas impossibilitando o prazer na vida em geral, revelando que ostranstornos mentais não deixam que nenhum aspecto da condição humana fique intocado.
Durante séculos as pessoas com sofrimento mental foram afastadas do resto da sociedade, algumas vezes encarcerados em condições precárias, sem direito a se manifestar na condução de suas vidas (PERREZ, 2005).
Os TM como a ansiedade, depressão, distúrbios alimentares, uso de drogas e álcool, demência eesquizofrenia, podem afetar qualquer pessoa em qualquer época de sua vida. Na realidade, elas podem causar mais sofrimento e incapacidade que qualquer outro de tipo de problema de saúde, pessoas com essas condições, muitas vezes atraem medo, hostilidade e desaprovação em vez de compaixão, apoio e compreensão. Tais reações não somente influem para que se sintam isoladas e infelizes, como sãoimpedimentos para que busquem ajuda e tratamento (Ibidem, 2005).
Os TM incluem-se entre as patologias de alta incidência, difícil identificação e prognósticos variados. Os transtornos psiquiátricos na comunidade, estudados como morbidade, são mais freqüentes na população feminina, aumentam com a idade e apontam para um excesso no estrato social de baixa renda. Estudos têm contribuído para umamelhor compreensão dos elos entre fatores ambientais e sociais, origem e curso de distúrbios psiquiátricos (BRASIL, 2007).
No Brasil, o movimento antimanicomial teve influência do modelo italiano desenvolvido principalmente por Baságlia, que buscou uma nova compreensão do indivíduo em sofrimento mental, nas relações sociais buscando romper com mecanismos responsáveis pela exclusão do doente.Os reflexos desse modelo se fizeram sentir numa política que prioriza a regressão progressiva dos leitos em hospitais psiquiátricos, e sua substituição por serviços alternativos à institucionalização psiquiátrica (MACHADO; CALDANA, 2005).
Segundo Teixeira (2008) a Reforma Sanitária no Brasil é conhecida como projeto e a trajetória de constituição e reformulação de um campo de saber, umaestratégia política e um processo de transformação institucional. Emergindo como parte da luta pela democracia, a reforma sanitária já ultrapassa três décadas, tendo alcançado a garantia constitucional do direito universal a saúde e a construção institucional do Sistema Único de Saúde (SUS).
Ao longo das últimas décadas, a partir dos anos 90, vivenciamos em vários países latino-americanos,...
tracking img