Aspectos comportamentais na gestão de pessoas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2374 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADES INTEGRADAS DE CIÊNCIAS HUMANAS, SAÚDE E
EDUCAÇÃO DE GUARULHOS
Curso de Psicologia







INSÔNIA



Profa. Édille Mirna Accardo



|Alunos: | |
|Amanda Aparecida F. Nascimento |090072|
|Eliane Oliveira Pardinho |090029 |
|José Oliveira Junior |090032 |
|Josiane Paz do Nascimento|090022 |
|Maria Aparecida Felix Trama |090014 |














São Paulo, 2009



SUMÁRIO


1. INTRODUÇÃO 3

2. DEFINIÇÃO DE INSÔNIA E QUAIS SINTOMAS 3

3. TIPOS DE INSÔNIA 5

4. CAUSAS DA INSÔNIA 7

5.TRATAMENTOS PARA INSÔNIA 8

6. CONSIDERAÇÕES FINAIS 10

7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 10





1. INTRODUÇÃO


Sabemos que a qualidade do nosso sono impacta de maneira significativa em nossas vidas seja de forma positiva ou negativa.
Uma boa noite de sono nos mantém alerta e proporciona bem estar físico e mental durante o dia, além disso, durante esse período nosso organismo realizafunções importantíssimas com consequências diretas à saúde como o fortalecimento do sistema imunológico, secreção e liberação de hormônios (hormônio do crescimento, insulina e outros), consolidação da memória, relaxamento e descanso da musculatura.
No entanto, uma das maiores queixas dos distúrbios do sono da população em geral se refere à insônia, ela por sua vez, traz diversas consequências ruinspara o indivíduo como a mudança de humor, fadiga excessiva e baixa produtividade.
O presente estudo tem como objetivo informar o que é a insônia, quais os tipos existentes, seus sintomas, as principais causas e como tratar essa doença.

2. DEFINIÇÃO DE INSÔNIA E QUAIS SINTOMAS

Não há como desvincular o sintoma de insônia da pessoa em seu aspecto singular. Em relação à etimologia insôniavem do latim in-somnia,ae que é falta de sono (son-i, somnus). A ICSD (Classificação Internacional dos Distúrbios do Sono, 1997) define a insônia como dificuldade em iniciar ou manter o sono, ou mesmo a percepção de um sono não-reparador, combinada com consequências adversas durante o dia, como fadiga excessiva, queda do desempenho ou mudança de humor. Insônia é um sintoma que ocorre sempre que aquantidade ou qualidade de sono é insatisfatória.
Outra definição mais recente foi realizada em 2003, quando foi promovido pela Sociedade Brasileira de Sono o 1º Consenso Brasileiro de Insônia, onde ficou definido insônia como um sintoma ou uma condição de dificuldade em iniciar e/ou manter o sono, presença de sono não reparador, ou seja, insuficiente para manter uma boa qualidade dealerta e bem-estar físico e mental durante o dia, com o comprometimento consequente do desempenho das atividades diurnas.

Dados Estatísticos:

A insônia está entre as queixas mais comuns na prática médica e é a mais prevalente dos distúrbios do sono na população em geral. A estimativa epidemiológica indica que 6% da população adulta têm insônia; 12% referem sintomas de insônia comconsequência diurna e 15% estão insatisfeitos com o sono. Na primeira consulta, cerca de 20% dos pacientes indicam distúrbios significantes do sono. A insônia persistente pode tornar-se um “fardo” para a pessoa e para a sociedade como se evidencia pela qualidade de vida reduzida, pelas faltas e baixa de produtividade no trabalho, além do alto custo para o sistema de saúde. A insônia persistente está...
tracking img