Aspect gerais da anestesiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8017 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA ANESTESIOLOGIA VETERINÁRIA Prof. Ruth Helena Falesi Palha de Moraes Bittencourt ruth.bittencourt@ufra.edu.br ASPECTOS GERAIS Para um entendimento melhor da anestesiologia, se faz necessário definir alguns termos freqüentemente usados na prática anestésica, como: Anestesia: nome dado a toda arte e/ou ciência relacionadas à produção deinsensibilidade. É o estado causado por todo agente anestésico capaz de suprimir temporariamente a dor, com ou sem narcose. Narcose: na medicina humana significa perda da consciência ou sono profundo, na medicina veterinária, o paciente narcotizado raramente se encontra adormecido e apresenta a sensibilidade à dor diminuída. Analgesia: é a supressão temporária da dor sem perda da consciência.Hipnose: é a indução artificial do sono na qual o paciente pode ser despertado por estímulos. Sedativo: geralmente é um narcótico usado para acalmar um paciente nervoso, violento ou excitado. A maior parte dos sedativos provoca sonolência. Tranqüilização: é causada por um agente sedativo sem causar, simultaneamente, sonolência. Anestesia Geral: todo ato anestésico reversível que promova narcose,analgesia, relaxamento muscular e ausência de respostas a estímulos nocivos (lesáveis / dolorosos). Anestesia Local: todo ato anestésico que tem por finalidade o bloqueio reversível dos impulsos nervosos aferentes. Anestesia Dissociativa: todo ato anestésico capaz de dissociar o córtex cerebral causando analgesia e “desligamento” do paciente sem perda dos reflexos protetores, se caracteriza porcatalepsia, analgesia somática e um estado de consciência alterado. É análogo à anestesia, em que o animal não exibe resposta motora a estímulos dolorosos. Não ocorre narcose nem relaxamento muscular o que a difere da anestesia geral. Catalepsia: estado de rigidez cérea dos membros que podem ser colocados em diversas posições por algum tempo, de um modo geral, o paciente não responde a estímulosvisuais, auditivos e a pequenos estímulos dolorosos. Anestesia Balanceada: é a técnica anestésica promovida por dois ou mais agentes onde cada agente contribui com determinado efeito farmacológico. Período de latência: intervalo de tempo compreendido entre a administração do agente e o aparecimento de seus efeitos. Período hábil: intervalo de tempo compreendido entre o início da ação e o término dosefeitos do agente. Bolo (bolus): quantidade predeterminada do agente administrado rapidamente por via intravenosa. Indução: ato de administrar um agente que promova anestesia 1 - USOS E VIAS DE ADMINISTRAÇÃO 1.1) Usos da Anestesia: Genericamente a anestesia pode ser usada para diversos fins, tais como: na contenção de animais, para aplicação de aparelho de Thomas; na colocação de gesso, bandagensou outras técnicas para imobilizações em animais agressivos; na prevenção da auto-mutilação; para captura, identificação e transporte de animais; nas manobras ambulatoriais como limpeza de ouvidos, dentes, e prepúcio; na realização de exame clínico, obstétrico, oftalmológico, endoscópico, ultrassonográfico, otológico, radiológico, andrológico e ginecológico; no cateterismo de vasos e uretra; nasintervenções e/ou manobras cirúrgicas; etc. 1.2) Vias de Administração: As vias de administração estão diretamente ligadas à natureza do agente, ao tipo de intervenção e às condições clínicas do paciente. As vias mais usadas são a Intramuscular (IM), intravenosa (IV), subcutânea (SC), respiratória, superficial ou tópica, intradérmica e espinhal. As menos usadas são a oral, retal,intraperitonial, intra-esternal, intratesticular, etc. A via IM é mais empregada para a aplicação da medicação pré-anestésica (MPA); a IV é eletiva na aplicação da maioria dos medicamentos anestésicos e nas emergências anestésicas; a SC é requerida quando se quer retardar a absorção do agente mantendo-se uma relação efeito-dose mais prolongada; a respiratória para administração de anestésicos inalatórios e na...
tracking img