Asff

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1014 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Superior de Administração

Marketing e Comunicação








4ª. PREPARAÇÃO PRÉVIA

BLOCOS ECONOMICOS REGIONAIS


Módulo D – Integração na Ásia e na África


Professor:
Antônio Carlos de Oliveira


Alunos: Vânia de Oliveira Lima










Uberlândia – 23/nov/2012
4ª PREPARAÇÃO PRÉVIA

Módulo D – Integração na Ásia e na África
Overview do Módulo:
1.Você sabia que desde a década de 1960 existem iniciativas de formação de blocos econômicos na Ásia?
2. E que hoje a APEC é o maior Bloco Econômico do planeta?
3. Você já ouviu falar da SADC?
4. Você sabe que graves problemas a SADC enfrenta para conduzir um processo de integração econômica entre países africanos?
Nesse bloco você conhecerá o histórico e a situação atual dos processos deintegração econômica na Ásia e na África.

Objetivo do Módulo:

Ao final deste módulo o aluno deve ser capaz de:

- Compreender plenamente o histórico, a situação atual e as dificuldades da integração econômica na Ásia e na África.

Atividades de Aprendizado:
Neste módulo serão realizadas as seguintes atividades:

Esta atividade procurará desenvolver o raciocínio crítico e também o analíticodos alunos.

- Resumo: na penúltima aula deste módulo, todos os alunos individualmente entregarão ao professor breve resumo dos capítulos 4 e 5 do livro Integração Regional: os blocos econômicos nas relações internacionais de MENEZES, A. M., PENNA FILHO, P. Padrão de resumo: impresso (A4), no máximo 06 páginas. Letra Arial 12, espaçamento simples.

Preparação Prévia:

- Leitura prévia doscapítulos 4 e 5 do livro Integração Regional: os blocos econômicos nas relações internacionais de MENEZES, A. M., PENNA FILHO, P, e/ou de qualquer capítulo de qualquer livro sobre o assunto, inclusive da bibliografia complementar do curso, conforme recomendação do professor.






RESPONDA A QUESTÃO A SEGUIR.

QUESTÕES PARA REVISÃO (PARA CORREÇÃO EM SALA DE AULA) – ENADE 2009 (RELAÇÕESINTERNACIONAIS):

[pic]

[pic]


A coalizão G-20 foi oficialmente formada na fase final de preparação da Reunião Ministerial de Cancún da OMC (Organização Mundial do Comércio), de setembro de 2003, foi uma resposta imediata à proposta de negociação agrícola, estruturada e pré-determinada pelos Estados Unidos e União Européia. A aceitação do documento, por parte do uruguaio Carlos Perez deCastillo, então presidente do Conselho Geral da OMC, como documento framework, para as negociações, foi o estopim para o alinhamento dos países em desenvolvimento em torno do G-20. Essa proposta era pouco ambiciosa, quanto às metas de diminuição de subsídios à exportação dos países desenvolvidos e de liberalização e acesso a mercados agrícolas. São membros do G-20: África do Sul, Argentina,Bolívia, Brasil, Chile, China, Cuba, Egito, Filipinas, Guatemala, Índia, Indonésia, México, Nigéria, Paquistão, Paraguai, Tailândia, Tanzânia, Uruguai, Venezuela e Zimbabue. A rodada Doha ou ronda de Doha (abreviaturas de «ciclo de negociações multilaterais de Doha») é uma ronda de negociações da Organização Mundial do Comércio que visa diminuir as barreiras comerciais em todo o mundo, com foco no livrecomércio para os países em desenvolvimento. As conversações centram-se na separação entre os países ricos, desenvolvidos, e os maiores países em desenvolvimento (representados pelo G20). Os subsídios agrícolas são o principal tema de controvérsia nas negociações.
A rodada Doha das negociações da OMC começou em novembro de 2001, com previsão de término em 2006. O objetivo era a adesãoà Agenda de Desenvolvimento de Doha, e a partir daí negociar a abertura dos mercados agrícolas e industriais. A intenção declarada da rodada era tornar as regras de comércio maislivres para os países em desenvolvimento.[2] A conferência de Cancún em 2003, que tinha como objetivo "planejar um acordo concreto sobre os objetivos da rodada Doha", fracassou após quatro dias de discussão entre os...
tracking img