As viagens na minha terra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1654 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
AS VIAGES A MINHA TERRA

As Viagens na Minha Terra foram escritas em 1846. Desde logo foi um sucesso de vendas com sucessivas reedições que rapidamente se esgotaram. O acolhimento do público foi marcante, podemos dizer que para isso contribuiu o carácter amplo e global deste livro. Um sentido Abarcador. Vontade de dizer tudo, Ambição Romântica semelhante à de Goethe que foi uma influênciadecisiva para Garrett que estudou alemão para o ler no original – Ambição revelada e assumida, quando nos diz no segundo capítulo: “Nesta minha viagem Tejo arriba está simbolizada a marcha do nosso progresso humano”…“A crónica do passado, a história do presente, o programa do futuro” - Ironia que se alia ao humor também quando se refere ao livro como “A minha Odisseia” – humor amplo se pensarmosque a distância de Lisboa a Santarém não será mais que 80 quilómetros.
Se Goethe não pode ser considerado romântico ou pelo menos unicamente romântico, Almeida Garrett também não. Sendo um profundo conhecedor do melhor que se produziu dentro deste movimento, foi principalmente um crítico aos abusos do mesmo. Denunciou falsidades e excessos de sentimentalismos e o que há de falso dentro do literário(Nas viagens na minha Terra crítica abertamente Victor Hugo e Charles Dickens), apesar de mais à frente elogiar Victor Hugo muito abertamente. Corrige e expõe as correções do seu pensamento ao leitor num diálogo intenso que mantém sobre a forma de evocações diretas, quer através de perguntas retóricas ou outros recursos de interpolação. Mais do que respeitado, o leitor das Viagens sente-sepresente, embora que dentro do ângulo do autor e aqui uma possível viagem: a despersonalização e a impersonalidade. Isto pode parecer paradoxal como quase tudo nesta obra do autor que é considerado o iniciador do Romantismo em Portugal apesar de referir: “Romântico, livrai-me de o ser”.

As Viagens na minha Terra narram uma viagem real que o autor fez de Lisboa a Santarém. Nesta viagem, que hoje emdia seria relativamente curta, o autor usou diferentes tipos de transporte: barco, em trajeto pelo rio; mula, cavalo ou liteira no transporte por terra. O autor descreve a rota, os pequenos acidentes de percurso, as pessoas com que se cruzam no caminho, as estalagens, os cafés de província, vai estabelecendo considerações estéticas sobre os locais – Podia ser neste sentido um livro de viagens (Umroteiro turístico à semelhança dos que Stendhall fez para algumas cidades italianas e que se tornaram autênticos êxitos de vendas). Aqui o escritor visto: não como produtor de ficção, mas como aquele que pela sua forte capacidade de narrar e descrever, pode apelar mais facilmente o leitor a conhecer melhor uma determinada geografia – O escritor guia turístico. Aqui auxiliado por um estilojornalístico e de crónica (É de recordar que Almeida Garrett colaborou com diversos periódicos e que exerceu jornalismo durante muito tempo de forma intensa)
A viagem real é o motor deste romance, uma viagem curta mas extremamente simbólica à cidade de Santarém. Cidade vital na fundação da nacionalidade portuguesa e que Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal escolhe para capital. Viagens ao epicentro deum passado (para Almeida Garrett glorioso) que se prolonga pelo Renascimento e que agora é o símbolo máximo da sua deceção com o seu tempo. Um século XIX de grandes expectativas na Revolução liberal, de crença no individuo e de um progresso que apesar de se cumprir, agudiza desigualdades em vez de as anular.– as ruínas de Santarém, como a manifestação máxima da deceção do escritor com o tempoatual e da sua nostalgia para com o passado: o seu e o da pátria. Aqui está presente o carácter nacionalista das “Viagens”. Mas a “Nação” sempre vista como se o fosse de fora – através das analogias com outros contextos estrangeiros – aqui a forte influência do viajante exilado, o escritor Almeida Garrett forçado ao exílio político antes das guerras liberais – Que compara por exemplo o Café do...
tracking img