As questões que envolvem a educação ambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 10 (2383 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
As questões que envolvem a Educação Ambiental nunca foram tão discutidas – grandes empresas, planos de governo, projetos escolares; todos querem uma carona no bonde da sustentabilidade. No entanto, até que ponto esses debates tem se transformado em ações? Para responder a essa e a outras questões, o HistoriaNews.Org (HN) tem a nobre missão de entrevistar e fazer ouvir a um dos mais respeitadospesquisadores brasileiros sobre o tema. AUTOBIOGRAFIA: Nasci em Promissão no interior de São Paulo e na adolescência morei em Tupã. Cheguei a São Paulo em 1976, com 19 anos (o disco “Alucinação” do Belchior traduz tudo o que eu pensava e sentia naquela época). Depois de estudar, trabalhar e militar no movimento estudantil e ecológico em São Paulo recebi uma bolsa de estudos e fui, em 1985,para a Bélgica fazer o doutorado na Universidade Católica de Louvain. Desde 1998 sou professor do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade de Sorocaba. Depois de muitas tentativas, em 2008 fui aprovado como pesquisador de produtividade cientifica pelo CNPq, na categoria 2 .

TEMA – Educação Ambiental: Sociedade Contemporânea, Escola e Sustentabilidade.

ALGUMAS OBRAS:
Ecologia,Elites e Intelligentsia na América Latina;
A Floresta e a Escola: Por uma Educação Ambiental Pós-Moderna;
O Que é Educação Ambiental;
Meio Ambiente e Representação Social;
Trajetórias e narrativas através da educação ambiental.
Verde Cotidiano: O meio ambiente em discussão.
Educação ambiental: Utopia e práxis (com Barbeara Heliodora Soares do Prado)
Ecologistas.
Iugoslávia: registros de umabarbaria anunciada.
“Publiquei inúmeros artigos e capítulos de livros no Brasil e no exterior e você pode verificar isso no minha Plataforma Lattes no site do CNPq.”

ENTREVISTAHN Pergunta: Professor Marcos Reigota, em seu livro Ecologia, elites e intelligentsia na América Latina você sugere que a formação do pleno cidadão é o caminho para o soerguimento de um novo modelo de desenvolvimento.Sendo assim, qual seria o papel da escola nesse processo? Marcos Reigota: Fico feliz em você se referir a esse livro que é um dos menos comentados e que creio, tem sua importância, pois é resultado de minha pesquisa de pós-doutorado realizado em 1993 na Universidade de Genebra e no qual analiso como que a elite universitária da América Latina ‘lida’ com a temática ambiental, após a conferência Rio92. Nas duas décadas seguintes à ECO-92, muita coisa mudou, de forma positiva, no que se refere à formação dos profissionais nas universidades latino-americanas. No entanto há muito a se fazer. É evidente que nenhum pais se desenvolveu (e penso desenvolvimento como desenvolvimento humano e social muito mais que desenvolvimento econômico) sem educação escolar, pública, de qualidade, de pertinência,com sentido e significado. Infelizmente no Brasil a educação escolar pública é um discurso ideológico e partidário, um “serviço” voltado às camadas mais pobres da população, portanto sem muito ou nenhum interesse por parte dos governos (Quantos deputados, governadores, ministros, intelectuais de esquerda matriculam seus filhos nas escolas públicas? Quantos deles têm os seus filhos estudando nasmais conceituadas universidades públicas?). Quando você me pergunta sobre a escola, penso que não existe “um” modelo de escola, mas sim vários. Se penso nas escolas que visitei, por exemplo, no interior do Amapá (nas comunidades do Carvão e do Pacuí) direi que certamente elas tem dado uma grande contribuição. Se penso ainda nos professores e professoras que encontro pelo Brasil afora, tambémpoderei dizer que certamente muita coisa positiva está ocorrendo. Geralmente os professores e professoras que me procuram estão engajados nas mudanças sociais e têm claro a dimensão política de sua atividade pedagógica. Quando penso nas escolas particulares das grandes cidades que cobram verdadeiras fortunas e que preparam seus alunos para entrarem nas principais universidades públicas do país, diria...
tracking img