As mulheres e o mercado de trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (323 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A mulher brasileira vem aumentando sua participação no mercado de trabalho no Brasil nos últimos anos. Contribui para isso o aumento a da escolaridade feminina, a redução do númerode filhos nas famílias e as mudanças nos padrões culturais, que estimulam as mulheres a trabalhar. Mas apesar de ser maioria da população e ter mais tempo de estudo, as brasileirasainda são minoria no mercado de trabalho e ganham menos que os homens, em média, de acordo com o IBGE.
Nas grandes empresas a desigualdade é reveladora. Menos de 14% dos cargos dediretoria das 500 maiores empresas do Brasil são ocupadas pelo sexo feminino.
Também demoram mais para serem promovidas. Além disso, ainda de acordo com o IBGE, a participação dasmulheres chega a 45,1% nas microempresas, contra uma média de 31,8% nas médias e grandes.
Duard van der Westhuizen
Ampliar
Aumento da escolaridade contribuiu para a maiorparticipação da mulher no mercado de trabalho
Em relação aos salários, as mulheres obtêm renda anual média de R$ 1.097,93, enquanto os homens atingem R$ 1.518,31, de acordo com dados daPesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE. A diferença ocorre mesmo quando a mulher tem 11 ou mais anos de estudo. Quando os profissionais têm curso superior, os homens chegam a ganhar cercaR$ 1.653,70 a mais do que elas.
Chama a atenção o setor de Construção, área em que as mulheres com 11 anos ou mais de estudo conseguem rendimentos maiores que os homens com a mesmaescolaridade. Em média, as mulheres com esse perfil obtêm R$ 2.007,80, ante R$ 1.917,20 dos homens.
Outro desafio está na busca por um emprego formal. Cerca de 35,5% das mulheresno mercado de trabalho no Brasil têm carteira de trabalho assinada, ante 43,9% dos homens. No setor de comércio, por exemplo, nem metade das mulheres tem carteira assinada (49,7%).
tracking img