As marcas argumentativas em textos do gênero editorial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3146 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
AS MARCAS ARGUMENTATIVAS EM TEXTOS DO GÊNERO EDITORIAL
RESUMO: O presente artigo tem como objetivo analisar brevemente os textos de gênero editorial quanto à presença de operadores argumentativos. Para tanto averiguamos várias manchetes de jornais do tipo editorial e dentre elas selecionamos trechos de uma declaração do Ministro da Pesca e Aquicultura Marcelo Crivela, publicado pelo editorialFolha de São Paulo, que foi uma resposta do ministro às críticas tecidas pela Folha a respeito de sua nomeação ao já citado Ministério. Como embasamento teórico de nossa análise utilizaremos estudos de especialistas como Koch (2004a) e Guimarães (1987). Optamos pelo gênero editorial pelo fato do mesmo adotar o padrão culto de linguagem, variante de prestígio social, e por ser este um discurso dotipo argumentativo, pois, para produzir textos opinativos, o enunciador necessita de modelos de discursos persuasivos.
PALAVRAS-CHAVE: argumentação; conjunções; discurso persuasivo.

1.Introdução:

O artigo em questão analisa um trecho de uma declaração dada pelo Ministro Marcelo Crivela como resposta às críticas do jornal Folha de São Paulo, deferidas contra ele em 04 de Abril de 2012. A’’Folha’’, como o jornal é conhecido, se referiu à Crivela como “bispo cantor gospel” no texto do editorial “Pescaria Fisiológica”. O ministro redigiu um texto criticando o editorial do jornal, onde ele afirma que “não é de hoje que a folha assume o melancólico papel de vanguarda de uma imprensa facciosa e inimiga jurada dos evangélicos”. Crivela questiona a postura adotada pelo jornal e lamenta o fato dea Folha de S. Paulo entender que sua fé o desqualifica para o cargo: “Fosse apenas essa a crítica, paciência, porque se entende a imprensa, mesmo com as suas demasias. O que não se entende é que a Folha procure detratar a pessoa do ministro por ser ”bispo evangélico e cantor gospel”, como se isso me desqualificasse a priori”.
O ministro da pesca afirma ainda, que pelas linhas do editorial“escorre a baba envenenada do preconceito”, e diz que “na sanha implacável do insulto, insinua que a prática de colocar minhoca no anzol é um imperativo técnico-científico para o exercício do cargo de ministro da Pesca e Aquicultura”, fazendo referência ao fato de ele mesmo ter admitido que não entendia do assunto na prática: “como se o ministro da Defesa atirasse de canhão, o do Esporte fosse atleta ou oSerra, quando na saúde, soubesse aplicar injeção”, ironiza o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus em artigo publicado pelo próprio jornal Folha.
Por tanto, a escolha desse gênero se justifica para a nossa análise, afinal, é por meio da linguagem que o homem se expressa e interage com o outro. E, para agir sob outrem de modo persuasivo, o produtor textual necessita não somente de dar suaopinião como também de defender seu ponto de vista e relevar seus posicionamentos. Nesse sentido, além de apresentar argumentos capazes de sustentar sua tese, o enunciador costuma servir-se de mecanismos linguísticos capazes de indicar a orientação argumentativa e, desse modo, encaminhar o planejamento discursivo.

2.Referencial Teórico:
Sabemos que na fala ou na produção escrita de um texto, odiscurso que produzimos está, de alguma forma, intencionado em estabelecer um contrato com o interlocutor na tentativa de fazer com que o outro compartilhe de nossa opinião. Koch (2004) enfatiza que o uso da linguagem é essencialmente argumentativo, ou seja, buscamos dotar nossos enunciados de determinada força argumentativa. Para tal, utilizamos os operadores argumentativos que fazem parte dagramática da língua e têm por função indicar a força argumentativa dos enunciados e a direção para o qual apontam, dessa forma, os operadores argumentativos direcionam o enunciatário para que percorra o caminho indicado pelo enunciador dentro de um enunciado. Dentre os operadores, há palavras de diferentes classes gramaticais, entre elas, destacamos as conjunções, pois a grande maioria dos...
tracking img