As funções do gestor pedagogico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1369 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONSENHOR MESSIAS
UNIFEMM - CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SETE LAGOAS
Unidade Acadêmica de Ensino de Filosofia, Ciências e Letras - UEFI
Curso de Pedagogia



Artigo apresentado à disciplina de estágio em gestão educacional do 4º ano do curso de pedagogia da Unidade Acadêmica de Ensino de Filosofia, Ciências e Letras – UEFI - UNIFEMM Centrouniversitário de Sete Lagoas- Fundação Educacional Monsenhor Messias.



SETE LAGOAS
2008

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONSENHOR MESSIAS
UNIFEMM - CENTRO UNIVERSITÁRIO DE SETE LAGOAS
Unidade Acadêmica de Ensino de Filosofia, Ciências e Letras - UEFI
Curso de Pedagogia


Reflexão Sobre as Funções e Ações do Gestor Pedagógico

SETE LAGOAS
2008

Introdução:Este artigo propõe a reflexão sobre as funções e ações do Gestor Pedagógico dentro de uma Instituição escolar, visto que, normalmente, nós direcionarmos o nosso olhar para a ação e “qualidade” de atuação dos mesmos, nos ambientes escolares. No entanto, nem sabemos na integra qual é esta função/ação.

Desenvolvimento:
Sabemos que no ambiente escolar o gestor pedagógico exerceinúmeras funções no desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem, como:
- orientar;
- planejar;
- preparar material para ser utilizado por professores;
- discussões sobre projetos em desenvolvimentos;
- questões sobre avaliação, currículo, elaboração de matérias;
- decisões sobre atividades extras classe(visita a museu, trabalho de campo, cinema), etc.;
-programação para datas comemorativas e eventos;
- reuniões com professores, pais, alunos e direção;
- etc.

Diante de tantas funções conferidas a ele, muitas vezes, as suas atribuições acabam se limitando ao planejamento e solução dos problemas do dia e, muitas vezes condicionadas à vontade do profissional. Este fato se deve, em muitos momentos, às questões de indisciplina entre os alunos, que ofazem agir priorizando o que é mais urgente dentro da escola. Assim, os problemas sociais que adentram a escola e também muitas vezes as questões burocráticas, impostas pelo sistema educacional, tomam grande parte do tempo do gestor pedagógico. Consequentemente, em alguns momentos, este acaba recebendo críticas dos professores e dois pais em geral, como se não estivesse dando conta de suasfunções.
Segundo, Freire (1993):
“a construção de um processo democrático se dá no grupo, envolvendo todos os participantes da escola, e que portanto, se optamos por essa concepção de educação, temos de trabalhar, saber, refletir e conhecer, como se constitui um grupo”.

O que se observa, no entanto, diante de tantas funções priorizadas e exercidas, é que não paramos parapensar nas tarefas diárias que o pedagogo exerce e que não deveriam estar sendo feitas por ele muitas vezes são questões que poderiam ser resolvidas entre os alunos, professores, pais e direção. Toda esta “sobrecarga” de atribuições de terceiros assumidas faz com que as “funções” originalmente previstas para o pedagogo acabem esquecidas de certa forma.
Como Freire expõe, “a construção de umprocesso democrático se dá no grupo, envolvendo todos os participantes da escola”, e normalmente o que se vê dentro de uma escola não é esta ação coletiva. Muito pelo contrário, observa-se que não há um envolvimento entre o grupo (professores e pedagogos). Normalmente, tudo que acontece dentro da escola é transferido ao pedagogo, fazendo com que o mesmo se desgaste e acabe não exercendo as suastarefas. Assim, o seu trabalho fica visto como “ruim”.
O que fica evidente dentro de uma escola é que o gestor pedagógico é um profissional indispensável na organização de uma escola, pois, no desenvolvimento de seu “trabalho”, acaba tendo uma visão global da instituição escolar em que atua, uma vez que o contato com toda a comunidade escolar é algo inerente ao seu papel de articulador...
tracking img