As fasesdo mundo antigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1232 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
AS FASES DO MUNDO ANTIGO
Introdução:
As narrativas citadas por mim abaixo darão um breve esclarecimento sobre como “O Fim do Mundo Antigo” que contribuiu para o surgimento de novas correntes historiográficas, onde deram novos elementos e novas ferramentas para os historiadores desempenharem seu papel no fazer histórico.

Desenvolvimento:
Com base em todo o material didático do 1ºsemestre de História e o texto complementar “O Fim do Mundo Antigo” uma discussão historiográfica. Pude perceber que na concepção do autor Gilvan Ventura da Silva ao redigir o texto, o mesmo se preocupa em empregar algumas palavras que por várias vezes aparecem no texto são estas: ”queda”, ”declínio” e “bárbaros”. Então podemos dizer que ele se utiliza destas palavras para exprimir suainterpretação, dos fatos ocorridos naquela época onde ele está fazendo o uso de um discurso político, como veículo de materialidade de sua ideologia. Desta forma linguagem e história se relacionam. Gilvan Ventura no seu uso discursivo também ressalta em seu texto que a desagregação do Império Romano é um fenômeno político, então deve ser tratado como uma História Política, que não estava dando conta decomandar o Império devido a falta de aptidão do Governo Imperial em comandar os conflitos sociais que aconteceram no período do Baixo Império, por uma série de fatores como: perda da autoridade por parte do poder constituído em virtude da indefinição das regras dos sucessores do governo e das ações cometidas pelos imperadores ,com o objetivo de garantir a sobrevivência do Império.
Então falar dafragmentação do Império Romano dando prioridade aos aspectos políticos, não quer dizer que se opta por uma visão de redução.Porque todo conflito social apresenta diversas motivações seja por qual aspecto se:econômico,religioso ou até mesmo político.As múltiplas interpretações que os historiadores, no seu fazer histórico,ao analisar a história e suas diversas dimensões seja:narrativas,descritivas einterpretativas,em fim um olhar acerca de um determinado tema,um fato,um acontecimento.Isso nos leva a entender que o historiador tradicional deveria sair de uma postura simples,mecânica,pouco crítica,apenas narrativa e descritiva para uma análise mais crítica ampla sobre as questões que assolaram o Império Romano.A corrente historiográfica tradicional nasceu da união entre as correntespositivista(metódica) e a idealista.Do positivismo foi influenciada pelo caráter científico e do idealismo alemão recebeu a tendência de dar primazia ao particular,as estruturas,aos acontecimentos individualizados.A história metódica ou positivista marcada pelo rigor com a ciência, criara para si um cientificismo do pensamento e do estudo humano,visando a obtenção de resultados claros,objetivos ecompletamente corretos.
Os seguidores desse movimento acreditavam num ideal de neutralidade, onde retrataria de forma clara e neutra uma dada realidade a partir de seus fatos, mas sem os analisar. Pode-se dizer inclusive que o positivismo reduz o papel do homem enquanto ser pensante e crítico para um mero coletor de informações. Onde o uso de documentos principalmente o oficial era a peça fundamentaldos estudos, pois os documentos, são capazes de fazer-se entender por si só.”Onde não há documento escrito,não há história.(Langlois e Seignobos,1946,p.275).Assim, para os positivistas que estudaram a história esta assume o caráter de ciência pura e é formada pelos fatos cronológicos e o que realmente significam em si,são objetivos à medida que possuem uma verdade única em sua formação e não requera ação do homem para serem entendidas. Sendo assim, como escrever história na concepção tradicional,se a mesma é o estudo da experiência humana no tempo onde todos os vestígios do passado são considerados matérias para o historiador e o conhecimento histórico se produz com tudo que pertence ao indivíduo? Desta maneira surge a necessidade da implantação de novas ferramentas para o fazer...
tracking img