As contruibuições das teorias estruturalistas humanas e ambientais na administração de organizações competitivas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2697 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
AS CONTRUIBUIÇÕES DAS TEORIAS ESTRUTURALISTAS HUMANAS E AMBIENTAIS NA ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES COMPETITIVAS

RESUMO

O objetivo deste trabalho é mostrar que a administração transformou e transforma países e organizações em Impérios. Como é o caso da China que muito antes da Revolução Industrial já era um a potência econômica, mesmo com as maiores adversidades como guerras mundiais ecivis, a fome e o domínio estrangeiro, conseguiu dar uma grande virada. E hoje é considerada a quarta economia do planeta. Mostra que a Revolução Industrial foi um marco para a história da administração, foi responsável por aperfeiçoar os estudos científicos de Taylor e outros grandes filósofos. O texto também cita as empresas do século XXI que estão cada vez mais interessadas em ter e manter osfuncionários felizes e saudáveis no ambiente de trabalho, trazendo benefícios para ambas as partes.

Palavras – chaves: China; Revolução Industrial;Empresas

1 INTRODUÇÃO

Administração, nunca se falou tanto sobre ela. Tudo envolve administração, até mesmo nossas vidas, relacionamentos,trabalhos e estudos. Vivemos em sociedade desde tempo das cavernas, onde havia necessidade de administraro alimento, a caça, a proteção da família . Depois, mais evoluídos foi a vez dos Egípcios, macedônios e chineses que fizeram um império que dominou o mundo por duas vezes, desde do século 3 a.C ,e hoje que voltou a ser uma potência econômica.

2 A POTÊNCIA CHINESA

A China é um país de fortes tradições e marcados pôr várias guerras civis e mundiais, fome e destruição. Século atrás a Chinaesteve muito a frente do Ocidente a chamada China Imperial que foi
2
governada pôr grandes dinastia.

2.1 A CHINA IMPERIAL

O primeiro imperador da China foi Shi Huangdi da dinastia Qin que durou 221 a 210 a.C. O país deu grande salto paraépoca, ele unificou e dividiu o estado em 36 capitanias, cada uma liderada por um governante e um comandante militar. Havia também um inspetor imperial para fiscalizar o trabalho do governador. A escrita, moedas. pesos e medidas foram patronizados. Mais de seis mil quilômetros de estradas foram construídos, diversos canais fluviais foram abertos para facilitar a navegação.

Foram 24 imperadoresde diferentes dinastias que governaram a China, durante esses processos o país foi um grande mercado aberto,foi muito além do Ocidente ( Europa ). Na China surgiu a fabricação de seda, papel, arte da impressão ( livros ),porcelanas, pólvora, bússola entre outros feitos.

Em 1275 século 14 a China já era um país industrializado e moderno para os patrões da época. Conforme uma matéria darevista Aventuras na História ( edição 51, pag.26), nara uma viagem que o veneziano Marco Polo fez á China.

Ao chegar a China, em 1275,ele teve contato não apenas com a já famosa produção de seda e porcelana,mas inovações como a bússola magnética,livros impressos,embarcações bem mais
sofisticadas, do que a galeras mediterrâneas ,explosivos, complexas redes de canais fluviais e umaindustria metalúrgica cuja a produção anual de 125 mil toneladas somente seria equipar
ada pela Inglaterra no século 18,décadas após o início da Revolução Industrial.

No início do século 15 a China era a maior potência naval do mundo, superando a espanhola que tinha mais de 130 embarcações. O último imperador da China deixou o trono em 1911 com 5 anos de idade, foi vítima de um motim de seusoficiais. Daí então o país ficou nas mãos de militares, europeus e japoneses.

2.2 A CHINA MODERNA
3
A nova China renasceu nas mãos do estadista Mao Tsé -Tung, depois de vários anos o país foi controlado pelos alemães no norte, no centro...
tracking img