As categorias em geografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE BRASILIA-UNB
CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA-UAB
GOIÁS, 21 DE NOVEMBRO 2011
DISCIPLÍNA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM GEOGRAFIA - 1
PROFESSOR: JUVAIR FERNANDES DE FREITAS
ACADÊMICA: JEANNE GODINHO

AS CATEGORIAS EM GEOGRAFIA

Em Geografia, as categorias fundamentais do conhecimento são a paisagem, o espaço, a região, o território e o lugar e são construídos segundo ascorrentes do pensamento geográfico em diferentes momentos históricos.
O termo Paisagem é o polissêmico. Na Geografia é um conceito-chave e foi entendido por muito tempo, como objeto de estudo dessa ciência. Na geografia moderna, a partir do final do século XIX, a paisagem era formada de vários elementos que poderiam ser do domínio natural e humano, social ou econômico e que se articulavam uns com osoutros. Na análise que faziam da paisagem, os geógrafos não levavam em conta todos os seus elementos, mas aqueles mais significativos. Era comum, nesse período, falar da morfologia da paisagem, paisagem agrária, urbana, cultural. A partir da década de cinqüenta a paisagem passa a ser analisada através das análises sistemáticas e os delineamentos globais e integrados. Surge a geografia físicaglobal: ciência da paisagem integrada. Com a “Nova Geografia” (1950), alicerçada no neopositivismo, a noção da paisagem tornou-se insatisfatória para dar conta dos paradigmas dessa ciência. A paisagem foi substituída pela noção de sistema espacial, ou organização espacial, compreendendo as estruturas dos elementos e o processo que respondem pelo funcionamento de qualquer espaço organizado. Na década desessenta, surge uma reação, dentro da corrente positiva, contra os modelos utilizados pela “Nova Geografia”, mas sem que houvesse rompimento. É a Geografia do Comportamento e da Percepção, fundamentada em duas proposições: o homem que possui imagens mentais do meio e a possibilidade de medi-las adequadamente; existe uma forte relação entre essa imagem mental do meio e o comportamento do mundoreal. Com o movimento chamado crítico ou radical, ao se analisar uma paisagem, não se leva em conta apenas alguns elementos selecionados, como no período clássico, mas a sociedade como um todo, em seu movimento. Segundo os geógrafos humanistas, não se formula um conceito de natureza, paisagem, mas trata-se apenas de sua percepção subjetiva.
O espaço é um termo polissêmico, que na Geografia Modernanão constitui um modelo chave da geografia como paisagem foi. Está presente na obra de Ratzel como “espaço vital”, é a necessidade que uma determinada sociedade tem de território, tendo em vista seu equipamento tecnológico, seu efetivo demográfico e seus recursos naturais disponíveis. No período contemporâneo, com a geografia teorético-quantitativa, alicerçada no neopositivismo, ou seja, a “NovaGeografia”, o que interessa é o movimento das pessoas, bens, serviços e informações, o que leva ao conceito de Espaço Relativo entendido a partir da relação entre objetos. Essa “Nova Geografia”, a partir da década de sessenta começa a sofrer críticas e uma delas é que a dinâmica do espaço relativo é uma relação entre coisas avaliadas através das distâncias entre o movimento de pessoas, bens eserviços etc, e o homem é uma coisa nesse espaço, da mesma forma que, na Geografia Moderna, o homem era dado mais na paisagem. Na década de setenta a Geografia Crítica fundada no materialismo histórico e na dialética, tenta romper não só com a “Nova Geografia”, mas também com parte da Geografia Contemporânea e o espaço reaparece como o conceito-chave, como estrutura da sociedade territorializada segundouma rede escalar e como é a arrumação espacial que arruma a organização da sociedade, as formas do espaço acabam por se tornar um excelente meio de análise das estruturas sociais. O espaço para os geógrafos do período moderno é um receptáculo de objetos que eles descrevem e relacionam. O espaço para a corrente fenomenológica, segundo Mello (1990), é qualquer porção da superfície terrestre...
tracking img