As aventuras de pi

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 433 (108142 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FICHA CATALOGRÁFICA

Título original: Life of Pi © 2001, Yann Martel Em acordo com a Westwood Creative Artists Direitos de edição da obra em língua portuguesa no Brasil adquiridos pela Editora Nova Fronteira Participações S.A. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta obra pode ser apropriada e estocada em sistema de banco de dados ou processo similar, em qualquer forma ou meio, sejaeletrônico, de fotocópia, gravação etc., sem a permissão do detentor do copirraite. Editora Nova Fronteira Participações S.A. Rua Nova Jerusalém, 345 – Bonsucesso – 21042-235 Rio de Janeiro – RJ – Brasil Tel.: (21) 3882-8200 – Fax: (21) 3882-8212/8313 CIP-Brasil. Catalogação na fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ. M331a Martel, Yann As aventuras de Pi / Yann Martel ; traduçãoMaria Helena Rouanet. – Rio de Janeiro : Nova Fronteira, 2012. Tradução de: Life of Pi ISBN 978-85-209-3313-8 1. Romance canadense. I. Rouanet, Maria Helena. II. Título. CDD 819.13 CDU 821.111(71) - 3

DEDICATÓRIA

À mes parents et à mon frère

SUMÁRIO

Capa Folha de rosto Ficha catalográfica Dedicatória Sumário Nota do autor Parte um Toronto e Pondicherry Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3Capítulo 4 Capítulo 5 Capítulo 6 Capítulo 7 Capítulo 8 Capítulo 9 Capítulo 10 Capítulo 11 Capítulo 12 Capítulo 13 Capítulo 14 Capítulo 15 Capítulo 16 Capítulo 17 Capítulo 18 Capítulo 19 Capítulo 20 Capítulo 21 Capítulo 22 Capítulo 23 Capítulo 24 Capítulo 25 Capítulo 26 Capítulo 27

Capítulo 28 Capítulo 29 Capítulo 30 Capítulo 31 Capítulo 32 Capítulo 33 Capítulo 34 Capítulo 35 Capítulo 36 Partedois O oceano Pacífico Capítulo 37 Capítulo 38 Capítulo 39 Capítulo 40 Capítulo 41 Capítulo 42 Capítulo 43 Capítulo 44 Capítulo 45 Capítulo 46 Capítulo 47 Capítulo 48 Capítulo 49 Capítulo 50 Capítulo 51 Capítulo 52 Capítulo 53 Capítulo 54 Capítulo 55 Capítulo 56 Capítulo 57 Capítulo 58 Capítulo 59 Capítulo 60 Capítulo 61 Capítulo 62 Capítulo 63

Capítulo 64 Capítulo 65 Capítulo 66 Capítulo 67Capítulo 68 Capítulo 69 Capítulo 70 Capítulo 71 Capítulo 72 Capítulo 73 Capítulo 74 Capítulo 75 Capítulo 76 Capítulo 77 Capítulo 78 Capítulo 79 Capítulo 80 Capítulo 81 Capítulo 82 Capítulo 83 Capítulo 84 Capítulo 85 Capítulo 86 Capítulo 87 Capítulo 88 Capítulo 89 Capítulo 90 Capítulo 91 Capítulo 92 Capítulo 93 Capítulo 94 Parte três Centro Médico Benito Juárez, Tomatlán, México Capítulo 95 Capítulo 96Capítulo 97 Capítulo 98 Capítulo 99

Capítulo 100 Créditos

NOTA DO AUTOR

Este livro nasceu quando eu estava com fome. Deixe-me explicar direito. Na primavera de 1996, saiu o meu segundo livro, um romance, no Canadá. E não fez lá muito sucesso. Os resenhistas ficaram desconcertados ou condenaram o romance com alguns elogios não muito entusiásticos. Os leitores, então, o ignoraram. Apesarde todos os meus esforços para bancar o palhaço ou o trapezista, o circo da mídia não alterou em nada esse quadro. O livro não aconteceu. Entre os volumes enfileirados nas prateleiras das livrarias como crianças na fila para jogar beisebol ou futebol, o meu era aquele garoto desengonçado, nada atlético, que ninguém queria ver no seu time. Logo, logo desapareceu de mansinho. O fiasco não me afetoumuito. Eu já tinha migrado para outra história, um romance passado em Portugal, em 1939. Só que estava inquieto. E tinha algum dinheiro. Peguei então um avião para Bombaim. Não é tão absurdo assim, se você se der conta de três coisas: que um tempinho na Índia é capaz de afugentar a inquietação de qualquer criatura viva; por lá, se pode fazer muita coisa com pouco dinheiro; e um romance passado emPortugal, em 1939, pode ter muito pouco a ver com Portugal em 1939. Eu já tinha estado na Índia antes, no Norte do país, por cinco meses. Nessa primeira viagem, cheguei ao subcontinente inteiramente despreparado. Na verdade, tinha uma palavra para me guiar. Quando falei dos meus planos com um amigo que conhecia bem o país, ele disse, assim sem mais nem menos: “Lá na Índia se fala um inglês...
tracking img