Artrografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2314 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CEEPS-CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE: MONSENHOR JOSÉ LUIZ BARBOSA CORTEZ
CURSO: RADIOLOGIA TURNO: NOITE
DISCIPLINA: EXAMES CONTRASTADOS
PROFESSOR: ARNALDO
ALUNA: JOYCE CAROLINE DE O. SOUSA

ABSORÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE SUBSTÂNCIAS

TERESINA-PI/OUTUBRO DE 2011
INTRODUÇÃO

Inicialmente entende-se por droga qualquer substância que seja capaz de produzir alterações, comefeito benéfico ou maléfico no organismo.
A chamada “droga” recebe a denominação de fármaco ou medicamento quando produz efeito benéfico no organismo; ao produzir efeito maléfico no organismo podendo causar dependência, a “droga” recebe a denominação de tóxico.
Dependendo da quantidade a ser administrada, uma mesma droga pode agir tanto como fármaco (medicamento) bem como tóxico.
As substâncias(fármacos) precisam atingir uma concentração adequada para poder atuar nos tecidos alvo. Há dois processos fundamentais que determinam a concentração de uma substância a qualquer momento e em qualquer região do corpo são:Translocação das moléculas do fármaco e Transformação química.
Com o objetivo de ampliar os conhecimentos, realizou-se um breve resumo a cerca da absorção e distribuição desubstâncias (fármacos).











DESENVOLVIMENTO

As moléculas dos fármacos realizam movimentos pelo organismo de duas formas:
(A) Transferência através de fluxo de massa: através da corrente sanguínea, a natureza química de uma substância não tem efeito neste tipo de transferência.
(B) Transferência através do processo de difusão: molécula pormolécula por curtas distâncias, há variação na velocidade da difusão de acordo o tamanho molecular das moléculas (não relação com o peso molecular).
Para um melhor entendimento considera-se o corpo humano como uma série de compartimentos bem misturados interconectados, onde em seu interior a concentração das substâncias é uniforme. O movimento entre os compartimentos, que apresentam barreiras dedifusão não aquosa a serem atravessadas, é que vai determinar onde e quanto tempo a substância vai permanecer no organismo após sua administração.
As barreiras entre os compartimentos aquosos do corpo (intracelular e extracelular) são formadas por membranas celulares; a separação entre os compartimentos é feita por uma única camada de membrana.
As pequenas moléculas atravessam as membranascelulares por quatro maneiras:
(A) Por pinocitose: a pinocitose envolve a invaginação de parte da membrana celular e a captação, no interior da célula, de uma pequena vesícula contendo constituintes extracelulares, cujo conteúdo da vesícula pode ser liberado no interior da célula ou eliminado pelo outro lado; este mecanismo de pinocitose é importante no transporte da algumas macromoléculasentretanto não para pequenas moléculas.
(B) Por difusão através de poros aquosos: os poros aquosos são formados por proteínas especiais “aquaporinas” que atravessam o lipídio, possuem diâmetro demasiado pequeno (cerca de 0,4 nm) para permitir a passagem das moléculas da maioria das substâncias (diâmetro não ultrapassa 1nm) ; a difusão por aquaporinas pode ser bloqueada por reagentes mercuriais(ex:sulfonato de paracloromercurobenzeno) e é importante na transferência de gases ;atenção aos pacientes com doenças genéticas que afetam as aquaporinas (a distribuição da substâncias não é normal).
(C) Por difusão através dos lipídios
(D) Por combinação com uma proteína transportadora transmembrana (que se liga a uma molécula em um dos lados da membrana modifica a sua conformação e a libera nooutro lado)
Dentre as vias de transporte das pequenas moléculas merece atenção a difusão através do lipídio e o transporte mediado por transportadores apresentam relevante importância no que diz respeito aos mecanismos farmacocinéticos, isto resulta na necessidade de ampliação dos conhecimentos.
* Difusão através dos lipídios:
As substâncias não polares correspondem a substâncias...
tracking img