Artigos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1765 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A OBRA DE 
LAURO DE OLIVEIRA LIMA
EDUCAÇÃO DA MULHER

      Para alguns leitores, à primeira vista, Lauro de Oliveira Lima pode parecer um autor misógino, condenando a mulher a um patamar inferior na sociedade.
      As crianças e os jovens, tradicionalmente, desenvolvem sua "embriologia mental" em contato com mulheres (que não entraram ainda no processo de construção civilizatória), combabás (que representam a escória humana do processo civilizatório) e com velhos-avós (que perderam o contato com os problemas do presente e se desligaram da problemática histórica). É quase um milagre que cada geração nova consiga avançar um passo na civilização, ficando as crianças condicionadas, em seu desenvolvimento, pelo que a humanidade tem de menos estimulante e criativo do ponto de vista daconstrução de novos padrões culturais(Lima, 1975a, p. 48).

      O texto acima, sem um conhecimento mais amplo da obra de Lauro de Oliveira Lima, torna-se agressivo e sem nenhum sentido. No entanto, ao nos aprofundarmos na leitura da obra de Lauro de Oliveira Lima, vemos que o que está sendo dito acima é plenamente compreensível. Lauro de Oliveira Lima reserva uma parte considerável de sua obra àanálise do desenvolvimento feminino com base nas teorias epistemológicas. 
      Segundo Lauro a educação por que passam as meninas, treinadas desde muito cedo a desempenharem o papel de mulher, impede-as de desenvolverem o pensamento operatório, sobretudo o abstrato. O que equivaleria dizer que o pensamento feminino colocar-se-ia na faixa de idade de uma criança de sete ou oito anos. 
      Noentanto não se tem notícias de que o cérebro da mulher seja anatomofisiologicamente diferente do homem. A atividade mental da mulher, desenvolvida através do sistema neuronal, é idêntico ao do homem. Portanto não há razões biológicas para que o homem seja mais inteligente do que o mulher. Se, por acaso, existe alguma diferença, esta deve-se a fatores culturais. 
      Temos que admitir que aconstrução do processo civilizatório é masculino e raramente vemos mulheres envolvidas em atividades que exijam processos mentais superiores. Ora, se o desenvolvimento da inteligência depende de estimulação, cabe perguntar o porquê da não participação da mulher nesta construção.
      A mulher não participa do processo civilizatório porque não alcança a inteligência operatória ou não alcança ainteligência operatória porque não participa do processo civilizatório? (Lima, 1970, p. 372).

      Se, segundo Piaget, a lógica não é inata, nada impede que a mulher atinja um nível lógico de contribuir com a construção do mundo. Então por que não contribui? Lauro sustenta que é por fatores culturais, provindos de seu processo de educação. 
      Em primeiro lugar a educação da mulher difere da dohomem pela "superproteção romântica" que a impede de se ver em situações de desafios "que estimulem as equilibrações em níveis, progressivamente, superiores". O excesso de proteção impede que ela viva situações-problemas que sirvam de estímulo para o seu desenvolvimento.
      Ademais, o meio doméstico é um meio culturalmente pobre e a mulher na sociedade machista é uma "escrava confinada aolar".
      A psicologia moderna chegou à conclusão de que - dadas condições neurônicas normais hereditárias - o restante todo do desenvolvimento mental é função das relações de produção e dos intercâmbios sociais (Lima, 1970, p. 373).

      Neste sentido "o lar e a cozinha são o percalço da imaturidade intelectual da mulher". Se há um atraso de desenvolvimento este é, antes de tudo sociológicoe, em decorrência deste, psicológico. 
      Ainda segundo Lauro foi o homem que, ao construir a civilização masculina, fizeram da mulher uma escrava, um robô doméstico. O homem criou para si uma moral "livre, aventureira e ousada", enquanto à mulher foi reservada a moral "pudica e frágil, baseada na virgindade antes do casamento e na fidelidade, depois do casamento". 
      Neste aspecto a...
tracking img