Artigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2447 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O MITO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
Karoliny Reis Pereira
Luana Portela
Título: O Mito do Desenvolvimento Econômico
Autor: Celso Furtado
Edição: 4ª (Texto extraído da 1ª parte de mesmo título, edição de 1974).
Editora: Paz e Terra, São Paulo.
1. INTRODUÇÃO
Esta obra é, na verdade, um esforço para a compreensão do fenômeno do subdesenvolvimento e da dependência econômica em relação aestrutura global do sistema. Neste trabalho o autor apresenta seu pensamento e as evidências estudadas, de maneira irrefutável, afirmando que as economias periféricas nunca serão desenvolvidas como as economias que formam o centro do sistema capitalista. Nas palavras do próprio autor: “[...] temos assim a prova cabal de que o desenvolvimento econômico – a ideia de que os povos pobres podem algum diadesfrutar das formas de vida dos atuais povos ricos é simplesmente irrealizável”.
Divididos em cinco breves capítulos, respectivamente “A Profecia do Colapso”, “A evolução estrutural do sistema capitalista”, “As grandes empresas nas novas relações centro-periferia”, “Opções dos países periféricos” e “O Mito do Desenvolvimento Econômico”, o autor aborda aspectos históricos e o desenrolar daevolução capitalista dos países do centro da economia mundial, os reflexos sobre os países periféricos e as expectativas acerca do futuro da economia global em face do modelo econômico dos Estados Unidos.
Celso Furtado adverte que a permanência do estilo de desenvolvimento predador, por conta da busca por padrões consumistas e a pressão sobre os recursos não-renováveis do planeta vão acarretar um exclusãosocial ainda maior e colocará em risco o sistema econômico mundial. De forma mais clara, ao permanecer no estilo atual de desenvolvimento, a pressão sobre a base dos recursos não-renováveis será tão grande que, ocorrerá uma catástrofe ecológica ou se aprofundarão processo de exclusão social, privando as grandes maiorias, particularmente nos países do terceiro mundo, dos benefícios de um autênticodesenvolvimento. É nesse sentido que o autor o qualifica de mito.



2. RESUMO DA OBRA
De forma breve e bastante resumida temos a seguir do que trata cada capítulo deste livro. Para uma melhor compreensão da obra coo um todo e do intuito do autor do autor ao abordar este assunto.
No primeiro capítulo intitulado “A Profecia do Colapso”, podemos compreender que o mito do desenvolvimentoconsiste em que, os padrões de consumo da minoria da humanidade que atualmente vive nos países altamente industrializados são acessíveis as grandes massas da população em rápida expansão que formam o chamado Terceiro mundo. Como resultado disto temos que a pressão sobre os recursos não renováveis e a poluição do meio ambiente seria de tal ordem ou o custo do controle da poluição seria tão elevado que osistema econômico mundial entraria em colapso. Existe, todavia um pensamento ingênuo que consiste em supor que os problemas decorrentes daqueles avanços seriam solucionados pelo progresso tecnológico, mas contraditoriamente, a atual aceleração do progresso tecnológico só está contribuindo para que esta profecia se concretize.
No segundo capítulo, “A evolução estrutural do sistema capitalista”,são lançados grandes questionamentos acerca do futuro da economia planetária. As duas perguntas-chave neste ponto são: dispomos de suficiente conhecimento da estrutura econômica mundial, para projetar suas tendências significativas em longo prazo? Como admitir que o modelo baseado na observação do comportamento histórico das atuais economias industrializadas e na presente estrutura desta possaservir para projetar as tendências em longo prazo do processo de industrialização em escala planetária? Busca-se também compreender os fatores ou a natureza do subdesenvolvimento, uma vez que são muitas as suas dimensões e nem sempre facilmente visíveis.
A evolução estrutural do sistema capitalista ocorre aqui em três grandes etapas sendo a primeira marcada pela transformação de Londres no centro...
tracking img