Artigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (494 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PRECONCEITO LÌNGÜISTICO NO BRASIL

FRANCISCO MAGALHÃES SOTERO TURMA:COCAIS



INTRODUÇÃO


O presente artigo è fruto de estudo (texto Preconceito lingüístico ) buscou informações na área, pesquisa, como uma experiência do conhecimento popular e do cotidiano e linguagem propriamente dita de nosso povo.

O Brasil um pais devárias classes sociais, hábitos, culturas, o autor Marcos Bagno defende firmemente a língua viva falada no Brasil.O autor ao trata da língua como um assunto político, já que trata de seres humanos. O preconceito está ligado em boa parte pelo curso de história, entrea língua e a gramática normativa, onde a língua è renovada a cada dia, está sempre em transformação. Onde o autor afirma que o preconceito lingüístico vem sendo alimentado diàriamente pelos meios decomunicações do nosso país, pretendendo ensinar o que è certo ou errado, sem falar nos instrumentos tradicionais de ensino da língua da gramática normativa e dos livros didáticos usados em nossasescolas, não considerando a realidade de cada região.
A língua portuguesa falada em Portugal não é mais importante ou menos importante do que a língua portuguesa falada no Brasil, o que há sãopreconceitos criados por nós brasileiros, que a linguagem ela é falada de acordo que atenda o anseio do povo, como por exemplo as pessoas que falam; praca, pranta, probrema são consideradas classesmarginalizadas, pessoas analfabetas. Assim o preconceito lingüístico é decorrente de um preconceito social.
O certo é que toda língua falada no mundo existe variação, nenhuma língua é falada domesmo jeito em todos os lugares, como nem todas as pessoas falam a língua de modo idêntico.
O escritor Marcos Bagno afirma que é formidável o poder de influencia dos meios de comunicação e dos...
tracking img