Artigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7790 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O estágio supervisionado na formação profissional do assistente social:
desvendando significados

Cirlene Aparecida Hilário da Silva Oliveira[1]



Resumo: O artigo procura analisar o significado do estágio supervisionado no processo de formação profissional do assistente social, compreendido segundo as diretrizes curriculares do Serviço Social, como uma atividade curricular obrigatória,que se estabelece a partir da inserção do aluno no espaço sócio-ocupacional, com o objetivo de sua capacitação para o exercício profissional. Aponta a necessidade de compreender e problematizar o estágio supervisionado no ensino superior, vinculado aos princípios educacionais, identificando os papéis desempenhados pelos diferentes sujeitos no processo formativo do Serviço Social. Constata queefetivamente o estágio supervisionado é o lócus apropriado onde o aluno estagiário estabelece aproximações à realidade social, mediatizadas pela fundamentação teórico-metodológica do Serviço Social, desenvolvendo sua matriz de identidade profissional.
Palavras-chave: formação profissional; estágio supervisionado; sujeitos do processo de supervisão; identidade profissional.




Aanálise do estágio supervisionado em Serviço Social, deve ser alicerçada no processo de formação profissional, do qual ele é parte integrante, destacando aí seu significado e as questões que emergem de suas particularidades.
A formação profissional compreendida como educação continuada e não simplesmente como uma qualificação adquirida e acabada, durante o período de um determinado curso,necessita ser estudada contextualizando-se a realidade social, expressa pelos aspectos estruturais e conjunturais e pelo sistema educativo, que refletem o movimento histórico da sociedade, e também pela compreensão da própria história da profissão[2].
Na realidade brasileira, a complexidade do sistema universitário e as especificidades inerentes ao ensino superior refletem diretamente noprocesso de formação profissional, tanto em sua natureza, como no seu conteúdo. Como em outras profissões, o ensino do Serviço Social caracteriza-se pelas particularidades institucionais e também pela diversidade de paradigmas relacionados à natureza de seus conceitos, teorias e métodos de investigação e intervenção na realidade social.
Outro ponto que merece destaque é entendermos adiferença existente entre formação profissional e ensino, ao que concordamos com Rosa Pinto, ao afirmar que:
[...] até por uma questão de hábito de linguagem, confunde-se a formação profissional com o ensino do Serviço Social. Não estou desconsiderando no ensino a dimensão formativa do indivíduo e do cidadão (...). O que quero apontar é que, ao se tratar da formação profissional, naverdade, está se falando do tipo, da qualidade e da direção que o ensino tem ou deveria ter. Neste sentido, creio, está se tomando o todo pela parte. Explico: a formação profissional não se completa na conclusão do curso, pelo contrário, o curso é seu desencadeador. (Pinto, 1997, p. 45)


Não se pode conceber a formação profissional do assistente social como o simples aprendizado deconteúdos herméticos, restringindo-se à instrumentalização técnica, transmitida num determinado espaço de tempo, mas sim à capacitação teórico-metodológica, alicerçada numa vertente crítica, que permita ao profissional compreender a realidade social no seu movimento estrutural e conjuntural.
A formação profissional do aluno de Serviço Social inicia-se no curso e vai sendo construída no decorrerdo exercício de sua prática profissional enquanto assistente social, adquirindo maior solidez, conforme o profissional vai se identificando como membro efetivo da categoria, apropriando-se do seu compromisso social e do significado sócio-histórico da profissão.
A contemporaneidade exige cada vez mais profissionais qualificados, dotados de conhecimentos especializados e atualizados,...
tracking img