Artigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1475 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1º Encontro de Iniciação Científica GPI
ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PESPONTO INTERNO E EXTERNO NAS INDÚSTRIAS
DO PÓLO CALÇADISTA JAUENSE
RENAN MATEUS GUERMANDI; ANDRÉ AMARAL ROCHA BATISTA
MARCOS ANTONIO BONIFÁCIO

RESULTADOS
MEIOS DE PRODUÇÃO DE PESPONTO
20
QUANTIDADE

Foram realizadas entrevistas estruturadas em 20
empresas do Pólo Calçadista de Jaú, por meio de
questionário com setepontos específicos, sendo os
proprietários ou gerentes que responderam a pesquisa.
As entrevistas foram compiladas para permitir a
extração de dados e a composição de um cenário
quantitativo. Neste ponto as informações foram
agrupadas para as seguintes avaliações:
- Meios de produção de PESPONTO utilizado pelas
empresas entrevistadas;
-Pontos Fortes/Fracos do pesponto INTERNO;
-PontosFortes/Fracos do pesponto EXTERNO.
-A seguir os resultados destes agrupamentos.

Relação de pontos fortes e fracos da produção de pesponto interno e externo citado em entrevistas.
PESPONTO INTERNO

16

FORTE

FRACO

FORTE

FRACO

8

Alta qualidade

Alto custo

Alta produtividade

Baixa qualidade

Mão de obra
especializada

Tempo de produção
elevado

Baixo custo

Mãode obra não
especializada

Cronoanálise

Menor produtividade

Alta lucratividade

Não possibilita
cronoanálise

Baixo índice de
devolução

Menor lucratividade

4

1

0

0
AMBOS

INTERNO

EXTERNO

MEIOS DE PRODUÇÃO

QUANTIDADE

QUANTIDADE

16

13

12
7

8
4
0
CUSTOS

PRODUTIVIDADE
PONTOS FRACOS

PESPONTO EXTERNO

12

PONTOS FORTES

PONTOSFRACOS DO PESPONTO INTERNO

QUANTIDADE

pesponto externo ser um péssimo produto, no qual não deve ser comercializado para nenhum cliente.

19

Com a entrevista realizada, pode-se notar que existem opiniões diversificadas sobre produção de
pesponto interno e externo, e que todos os empresários entrevistados já utilizaram em algum instante os
dois meios, porém o que define a utilização de umou de outro é o objetivo traçado pela empresa no
momento.
Dos empresários entrevistados, 95% preferem a produção externa, mas não deixam de utilizar a produção
interna, pois entendem ter pelo menos uma célula de funcionários especializados em pesponto dentro da
empresa, e apenas 5% possuem somente o pesponto interno. Para este único respondente, o pesponto
externo possui uma má qualidade, e olucro que teria com o mesmo se transformaria em prejuízo pela
falta de qualidade e excesso de devolução.
PONTOS FORTES DO PESPONTO INTERNO
Pontos Fortes do Pesponto Interno
60% dos
entrevistados consideraram a qualidade com fator
20
principal,
pois
com
possuem
funcionários
especializados e o controle mais próximo. Para 25% a
16
12
confiabilidade é o principal atributo do pespontointerno,
12
confiabilidade expressa nos prazo e volumes de
8
entrega, já que o pesponto é essencial para o processo.
5
3
Para 15% dos entrevistados, a administração é o
4
principal fator para melhorar o processo produtivo, pois
0
contam com gerentes e encarregados seguindo a
QUALIDADE
CONFIABILIDADE ADMINISTRAÇÃO
mesma filosofia.

20

O pesponto externo tem a lucratividade elevadaquando
PONTOS FORTES DO PESPONTO EXTERNO
comparada com o pesponto interno, pois a empresa
não tem gastos com mão-de-obra, máquinas,
20
equipamentos e ferramentas, etc. Pode ser apurado nas
entrevistas que o pesponto para um modelo “peep toe”
16
13
geria em torno de: R$ 9,00 com a produção de
12
pesponto interno e R$ 5,00 na produção externa, o que
8
6
equivale a 80,0% de reduçãoneste custo. Já para a
produtividade pôde-se observar que uma vez que o
4
1
terceiro (externo) recebe por produção, este irá acelerar
0
sempre o processo para aumentar os lucros. Por esse
LUCRATIVIDADE
PRODUTIVIDADE
NENHUM
motivo, os terceirizados não respeitam as 44 horas
PONTOS FORTES
trabalhadas por semana, ultrapassando para poder
fornecer uma maior produção para a empresa,...
tracking img