Artigo sobre feudalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3249 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO MUNICIPAL TARCILIA EVANGELISTA DE ANDRADE
CURSO: EJA FUNDAMENTAL SÉRIE: NÍVEL III TURNO: NOTURNO
DISCIPLINA: HISTÓRIA - PROFº: ALBERTO AZEVEDO GOMES
APOSTILA DA III UNIDADE 2012 - TURMAS: A / B / C.

A servidão é o status legal e econômico dos camponeses ("servos") no feudalismo.
FEUDALISMO - O feudalismo tem inicio com as invasões germânicas(bárbaras ), no século V, sobre o Império Romano do Ocidente (Europa). As características gerais do feudalismo são: poder descentralizado (nas mãos dos senhores feudais), economia baseada na agricultura e utilização do trabalho dos servos.
Estrutura Política do Feudalismo 
Prevaleceram na Idade Média as relações de vassalagem e suserania. O suserano era quem dava um lote de terra ao vassalo,sendo que este último deveria prestar fidelidade e ajuda ao seu suserano. O vassalo oferece ao senhor, ou suserano, fidelidade e trabalho, em troca de proteção e um lugar no sistema de produção. As redes de vassalagem se estendiam por várias regiões, sendo o rei o suserano mais poderoso.
Todos os poderes, jurídico, econômico e político concentravam-se nas mãos dos senhores feudais, donos de lotes deterras (feudos).
Sociedade Feudal
A sociedade feudal foi regida pela terra e por uma economia natural, na qual nem o trabalho nem seus produtos eram bens. O produtor imediato, o Camponês, estava unido ao solo por uma específica relação social, cultivavam e ocupavam a terra, mas não eram seus proprietários.
COLONATO: As terras são de posse de um senhor, enquanto que o colono é aquele quetrabalha diretamente na terra. Como pagamento pelo uso da terra, os colonos dão ao senhor uma parte de sua produção.
COMITATUS: É uma série de obrigações que os chefes militares têm com seus guerreiros. Envolve fidelidade e proteção. Estas obrigaçoes influenciaram fortemente aquilo que ficou conhecido como Suserania e Vassalagem.
Quando o Feudalismo consolidou-se como uma forma de sociedade, essaforça foi legitimada pela instituição da Servidão, que tem como definição legal: Gleba ou ligados a terra, neste contexto os servos juridicamente tinham mobilidade restrita. As propriedades agrícolas eram controladas privadamente pelos senhores feudais, que extraiam um excedente de produção dos camponeses através de uma relação político-legal de coação.Esta coação não-econômica significa que não há negociações de mercado entre os senhores feudais e os camponeses que são obrigados a pagar renda por causa da força superior exercida pelo senhor da terra. A relação entre estes toma a forma de serviços que são pagos em espécie ou obrigações exercidas tanto na terra do senhor como nas faixas pequenas dearrendamentos cultivadas pelo próprio camponês.    
Papel importante no estudo da Sociedade Feudal é o da Igreja que na Antiguidade estava sempre ligada ao Estado Imperial, e a ela subordinada, agora se tornava uma instituição eminentemente autônoma dentro desta sociedade. Seu domínio sobre as crenças e valores era imenso, mas sua organização eclesiástica era diferente do de qualquer nobreza oumonarquia secular. No feudalismo ocidental a Igreja podia defender seus próprios interesses particulares, se necessário, a partir de um reduto territorial e pela força armada. Bispos e Abades eram eles próprios grandes senhores feudais.
Definindo a Sociedade Feudal em termos mais amplos do que simplesmente o econômico, as dimensões políticas e ideológicas não devem ser negligenciadas. O poder em geralera exercido através da jurisdição, que era política, a ponto de se poder dizer que os meios pelos quais os senhores arrancavam o excedente dos camponeses serem mais políticos que econômico.
Segundo essa visão orgânica da sociedade, a partir de uma divisão tríplice da sociedade entre Clero, a nobreza e o camponês, o que refletia a visão ideológica de uma sociedade de ordem criada divinamente e...
tracking img