Artigo comparativo da qualidade dos tomates organicos e convencionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2138 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola de Ciências da Saúde e do Meio Ambiente
Curso de Nutrição

Práticas investigativas
Comparativo da qualidade dos tomates (Solanum lycopersicum L.) orgânicos e convencionais

Rio de Janeiro/2012.1

Comparativo da qualidade dos tomates (Solanum lycopersicum L.) orgânicos e convencionais*

Robson de Araujo Saraiva1;Fabiana Silva Sampaio1, Fernanda Regina1, Claudia Wellyne1, SimoneGomes1 e Carla Mello1 Carla Alvarenga1
1 Universidade Castelo Branco- Unidade Realengo
E-mail de contato: robson2411@hotmail.com

________________________________________________________
*Trabalho formatado de acordo com as normas da ABNT
1. Resumo
O objetivo deste trabalho foi comparar os aspectos agronômicos e econômicos da produção e avaliar qualidades do tomate orgânico econvencional. Realizou-se um levantamento geral da produção convencional e orgânico, abordando os aspectos agronômicos (manejo, preparo do solo e métodos de controle de praga) e econômicos (custo de produção e lucratividade), abordando também a diferença sensorial dos tomates (textura, paladar, cor, aroma) e o seu tempo de decomposição.

Palavras-chave: Decomposição, manejo de solo, sensorial.

2.Abstract
The objective of this study was to compare the agronomic and economic aspects of production and evaluate the qualities of organic and conventional tomato. We conducted a general survey of conventional and organic production, addressing the agronomic aspects (management, soil preparation and methods of pest control) and economic (cost of production and profitability), also addressing thesensory tomatoes (texture, taste , color, odor) and its decomposition time.
Keyswords: Decomposition, soil management, sensory.

3. Introdução

A demanda de alimentos necessita acompanhar o crescimento populacional, com a escolha de modelos de produção que vem modificando intensamente o ambiente. Os hábitos alimentares foram alterados com a introdução de substâncias tóxicas, alimentosexcessivamente processados, alterados geneticamente, irradiados, além do consumo exagerado de gorduras, açúcares e sódio (DAROLT 2009). Todas as alterações com a finalidade de melhorar o sabor, a aparência e, sobretudo, a capacidade de conservação dos alimentos, porém sem a consciência que seriam nocivas à saúde.

“O advento da alimentação moderna tem conduzido não apenas a um desastre na saúdehumana, mas também a uma série de problemas ambientais. Com o surgimento da agricultura industrial, vastas monoculturas de um número reduzido de plantas (basicamente cereais), substituíram propriedades familiares diversificadas que nos alimentavam, minando as culturas alimentares tradicionais em toda parte do mundo, com reflexos para a nossa saúde.” (DAROLT 2009)

Os alimentos orgânicos não seguemas tendências atuais de produção, sendo produzidos com técnicas que respeitam o meio ambiente priorizando a não utilização de agrotóxicos, nem qualquer outro tipo de produto que possa vir causar alguns problemas a saúde dos consumidores e sem a modificação genética. Porém este tipo de alimento apresenta um baixo consumo em relação aos produtos “convencionais” e transgênicos, pois segundo Sylvanderet. al (2005) entre as principais razões estão: O preço, a oferta insuficiente e a dúvida em relação à procedência do produto.
Os alimentos convencionais são produzidos com a utilização de agrotóxicos e outros produtos tóxicos (herbicidas) que interferem no meio ambiente, poluindo as redes fluviais e degradando o solo. Deixando de ser o ideal para o conceito de preservação do meio ambiente.Outro tipo de alimento existente é o alimento transgênico que são geneticamente modificados com a implantação de fragmentos de DNA de bactérias, vírus ou fungos no DNA da planta. Esses fragmentos contêm genes que codificam a produção de herbicidas . As plantas que receberam esses genes produzem as toxinas contra as pragas da lavoura, não necessitando de certos agrotóxicos (Gonçalves 2008). Das suas...
tracking img