Arte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A adaptação de todos sem diferença sem pré-conceito, com igualdade social respeitando o limite de aprendizagem de cada um onde pode ser garantido o sucesso no ensino.Nessa perspectiva o problema não estaria no aluno para que ele se adeque a escola,mas a escola que tem que ser adaptada para todos. Assim o sujeito com necessidades educativasespeciais passa a ser visto antes de tudo como pessoa de direito e deveres inserido na sociedade compartilhando mundos sendo ator de uma história que diz respeito a todos nós,diferença apreciada e não estaria forçada a uma adaptação .As mediações estariam voltadas para o desenvolvimento de suas capacidades
Vivenciamos um momento em quemundialmente se fala na inclusão escolar de
Alunos com necessidades educacionais especiais, na rede regular de ensino. A legislação é
Explícita, quanto à obrigatoriedade emacolher e matricular todos os alunos, independente.
De suas necessidades ou diferenças. Entretanto, não é suficiente apenas esse acolhimento,
Mas que o aluno com necessidadeseducacionais especiais tenha condições efetivas de
Aprendizagem e desenvolvimento de suas potencialidades. Sendo assim, buscou-se no
Presente estudo discutir sobre oprocesso de inclusão enfocando quatro momentos: primeiro
Um breve percurso histórico mostrando os diferentes tipos de inclusão; em seguida, uma.
Breve reflexão sobre aterminologia “necessidades educacionais especiais”; focamos,
Também, a função da escola e o papel do professor no processo de inclusão. Amparando-se
nos pressupostos da concepçãohistórica-crítica, focamos a importância da relação entre
Professor/aluno para o sucesso na aprendizagem.

Os professores são bastante resistentes às inovações
tracking img