Arte e midia locativa no b

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5449 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
rasilAssociação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação

Arte e Mídia Locativa no Brasil1
André Lemos2
Resumo: O atual estágio do desenvolvimento das tecnologias digitais móveis configura-se como uma nova
fase da cibercultura, a da internet das coisas. Utilizarei aqui a metáfora do download do ciberespaço ou como
diz Russel (1999), da internet “pingando” nas coisas, paramostrar que a antiga discussão sobre a constituição de
um mundo a parte com o surgimento do ciberespaço parece estar em questão com a virada espacial que os
estudos das mídias locativas trazem para o debate contemporâneo. Vamos examinar o uso de tecnologias e
serviços baseados em localização no contexto brasileiro, apontando para trabalhos de artistas que tensionam
questões como espaço, lugar,comunicação e mobilidade. Para tal, usaremos um exemplo hipotético no mercado
da Av. Afonso Pena em Belo Horizonte.
Palavras-Chave: Mídia Locativa, Brasil, Cibercultura

“The internet has already started leaking into the
real world”
Ben Russel (1999)

Download do Ciberespaço nos Territórios Informacionais.
A discussão sobre a relação entre espacialidade e mídia não é nova. É bem conhecidaas
formas de produção social do espaço pelas mídias de massa (jornais, rádio, TV, telefone,
telégrafo, correios). As mídias conformam a percepção do espaço e a própria subjetividade
em um jogo de espelhos mostrando nosso lugar no mundo (em relação a outros lugares no
mundo), a nossa identidade (em relação a outras culturas), além de organizar o arranjo
espacial da sociedade, das cidades edas instituições. O lugar deve, desde sempre, ser
entendido como fluxo, evento (Thrift, 1999, Massey, 1997, Shields, 1991, Dourish et al.,
2007), cruzamentos de territorialidades, sempre aberto e sujeito aos agenciamentos
midiáticos. Novas mídias produzem novas espacialidades.
A cibercultura, desde sempre, trouxe em seus primórdios questões ligadas ao espaço, a ponto
de muitos autores aconsiderarem como a cultura do ciber-espaço, do espaço eletrônico.
Desde o surgimento da internet, a discussão se pautou no espaço virtual, nas relações nas
comunidades virtuais, na virtualização das instituições, na webarte, na educação a distância,
no e-commerce, no e-governement e na democracia eletrônica, no web jornalismo, ou seja, na
“desmaterialização” da cultura e na sua “subida” aociberespaço. Na primeira fase, a ênfase é
o upload de informação para esse espaço eletrônico, entendido aqui como a transposição de
coisas (relações sociais, instituições, processos e informações) para o ciberespaço fora do
“mundo real”. Esta concepção, embora exagerada e incorreta (não há nada fora do “mundo
real”), tornou-se hegemônica a ponto de autores afirmarem a morte da geografia, o fim dasrelações face a face, do corpo, da sala de aula, dos livros e jornais impressos..., em suma, a
1 Trabalho apresentado ao Grupo de Trabalho “Comunicação e Cibercultura”, do XVIII Encontro da Compós, na PUC-MG,
Belo Horizonte, MG, em junho de 2009.
2Professor Associado da Faculdade de Comunicação da UFBa. Pesquisador 1 do CNPq. http://andrelemos.info.

www.compos.org.br

1

AssociaçãoNacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação

“virtualização” do mundo fora do lugar. Se essa posição já era difícil de sustentar com o
upload de informações (e a questionamos em Lemos, 2002/2004), agora ela parace ter sido
completamente soterrada3.
Podemos definir as mídias locativas como dispositivos, sensores e redes digitais sem fio e
seus respectivos bancos de dados “atentos” alugares e contextos. Dizer que essas mídias são
atentas a lugares e a contextos significa dizer que elas reagem informacionalmente aos
mesmos, sendo eles compostos por pessoas, objetos e/ou informação, fixos ou em
movimento. O que conta, a partir da mobilidade física e informacional (Kellerman, 2006), é a
relação dinâmica desses dispositivos com o lugar e as trocas info-comunicacionais daí...
tracking img