Arte no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3197 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
VIOLÊNCIA E AGRESSIVIDADE NA JUVENTUDE Roseli Maria Silveira Machado Gazaniga
Prof. Everaldo da Silva
Por. Iramar Ricardo Paulini

Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Curso/Pedagogia (PED 6651) – Sociologia Geral e da Educação
08/05/09

RESUMO O comportamento violento pode ser investigado sob vários aspectos, o que amplia ainda mais suas possibilidades de análise. Podem-seconceber as práticas violentas a partir de um comportamento aprendido, passando por construções psíquicas de estruturação de personalidade. Tal situação decorre do fato de que a investigação de comportamentos entendidos como violentos solicita também o estudo da agressividade. E, é impossível se pensar em violência, sem se fazer uma associação direta com a situação de agressão. A sociedade estáperplexa. Jovens, aparentemente inofensivos, de repente apresentam-se como ameaçadores. Futuros estudantes universitários, de forma arriscada e irresponsável, celebram a aprovação no vestibular expondo a própria vida e a dos colegas. No cenário atual, de intolerância e agressividade, a educação apresenta-se como uma alternativa, não para operar milagres, mas para formar cidadãos em condições deenfrentar a crise em um mundo de incertezas e barbáries. Da mesma forma, é pela formação voltada para a valorização dos direitos humanos que se criarão novas perspectivas de vida e de convivência.
Palavras - Chave: Agressão; Juventude; Educação. 1 INTRODUÇÃO A violência, de maneira geral, é um fenômeno social que tem ocupado cada vez mais tempo nos veículos de comunicação, em virtude de suadisseminação. Noticia-se sobre violência nas escolas, no trânsito, nas ruas, contra a criança, contra a mulher e em uma infinidade de locais e/ou circunstâncias. Tornou-se cotidiano da televisão cenas de pessoas sendo assaltadas nos centros urbanos, ou notícias nas rádios e jornais abordando situações de estupros, roubos ou homicídios. Também se tornou rotineira a exibição de imagens de guerra, como osconflitos bélicos internacionais.
É importante destacar que não se trata de imagens de ficção pois fazem parte da cena contemporânea na qual a humanidade se encontra submersa. De onde vem a violência humana? A natureza humana é boa, a sociedade é que a torna agressiva? Ou este é um instinto que se manifesta de modo mais intenso em determinados contextos? E quais contextos são esses? Por que nasociedade dita "desenvolvida" continuamos a ver exemplos de selvageria?

É por reprimir a agressão que o ser humano a expressa da pior forma. Se ele fosse mais livre, dissesse o que pensa, realizasse seus desejos e sublimasse energia em atividades físicas e lúdicas, não lidaria tão mal com sua própria agressividade. Ou seja: regras demais acabam tendo efeito nocivo, despertando reação tortacontra o excesso de restrições. Em nossos tempos, aparentemente libertários, há um monte de "não faça isso, não faça aquilo" disfarçado. E um monte de promessas de desprendimento. Talvez a confusão seja mais problemática?
Adolescentes de classe média queimam vivos mendigos nas ruas. Alguns bebem em excesso. Outros tantos usam drogas pesadas. Há os que se armam como se vivessem em um país em guerra –o arsenal, variado, compreende desde pistolas até cães ferozes. Os mais cruéis são capazes de metralhar, a sangue frio, colegas na escola. A sociedade pergunta: por quê?
A resposta não é fácil. Culpar o jovem, estigmatizá-lo como algoz incorrigível seria tanto uma precipitação quanto um equívoco. Afinal, o jovem não só pratica a violência como também é vítima dela. Parece evidente que aeducação, sem amparo de leis e medidas de segurança pública, não poderá sozinha, sobretudo em curto prazo, dar cabo dos atos de incompreensão, intolerância e vandalismo com que nos fartamos nos noticiários.
Porém, mesmo nas ações destinadas a prevenir e corrigir os comportamentos que desrespeitam os direitos humanos e a natureza, é preciso ter em mente essa perspectiva mais ampla da educação. Caso...
tracking img