Arte de elite e arte popular

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1474 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
EEEFM Governador lindenbergue
Barra de são francisco
Dissiplina: filosifia
Professor(a)-----------------------








ARTE DE ELITE E ARTE POPULAR







Aluno(a) -------------------------

Data/





Introdução.
Arte da elite ou arte dos ricos ou ainda arte erudita,o nome já nos diz tudo,é o que vamos verneste estudo,e tabem veremos a arte popular,ou seja a arte dos pobres,ou arte de massa,onde esta inserido o consumismo,a cultura de se produzir algo em quantidade de algum produto ,como tv,roupas,ir ao cinema,ao parque,etc... 
A DE MASSA
ARTE DE ELITE, ARTE POPULAR, ARTE DE MASSA
Em nossos dias, as artes costumam ser distinguidas em:
– arte erudita ou de elite, que oferece uma interpretação dosignificado da existência humana de forma complexa, com linguagens complexas, que se dirigem a um público restrito;
– arte popular ou folclórica, que são as tradições coletivas nacionais populares que pertencem à classe trabalhadora. Elas traduzem a visão de mundo e os sentimentos coletivos do grupo no qual tem origem e para o qual se destina, conferindo uma forma de identidade cultural aosgrupos e é uma força de conservação da cultura tradicional;
– arte de massa ou cultura de massa, financiada por empresas que fazem tanto as reproduções simplificadas das obras da arte erudita como também compram para produção em escala industrial as obras de artistas individuais e as destinam ao mercado de consumo em larga escala.
"Assim, por exemplo, o bumba-meu-boi ou o frevo são folclore; osamba de morro e o rap (quando não são apropriados pelas empresas de cultura de massa) são populares; um quadro de Van Gogh ou de Tarsila do Amaral são eruditas; a música sertaneja (que imita a música country norte-americana), a música discoteca, a música dos DJs, a maioria dos filmes, as novelas de televisão, etc. são de massa."
CULTURA DE MASSA
O trecho a seguir foi retirado do livro Temas deFilosofia, de Maria L. Aranha e Maria H. Martins, ed. Moderna, pág. 224.
“A cultura de massa, às vezes chamada arte de massa, é constituída por aqueles produtos da indústria cultural que se destinam à sociedade de consumo e que visam responder ao "gosto médio” da população de um país ou, em termos de multinacionais da produção, do mundo.
A cultura de massa caracteriza-se por ser produzida por umgrupo de profissionais que pertence a uma classe social diferente do público a que se destina; ser dirigida pela demanda, passando, portanto, por modismos; ser feita para um público semiculto e passivo; o “povo”, nesse caso, é só o alvo da produção, não sua origem; ela pode também visar o divertimento como meio de passar o tempo.
A cultura de massa pressupõe a existência da indústria cultural,de um lado, produzindo artigos em série para serem consumidos pelo público; e, de outro, a "massa", um número indeterminado de pessoas (quanto mais, melhor) despidas de suas características individuais - de classe, etnia, região, e até mesmo de país - que são tratadas como um todo razoavelmente homogêneo, para o qual a produção é direcionada.
Por essa razão, essa produção visa atender ao chamado"gosto médio" tendo, também, de deixar de lado as características específicas de classe, de região, de gosto, para assumir uma certa homogeneidade que não causará "indigestão" a ninguém. Dentro da cultura de massa, encontramos dois tipos de produtos: o que é criado pela indústria, dentro de seus modelos, e o que é adaptado a partir de uma obra já existente. Nesse último caso, a fórmula utilizadaé a da "pasteurização", que tira o que uma obra de arte tem de expressivo, de diferente, de novo, de
sertaneja? Os instrumentos são mudados, tornando o som muito mais "rico específico, para oferecer uma versão pálida e inócua, um arremedo de arte, que parece, mas não é.
Um exemplo concreto é a música sertaneja, cuja matriz é a música caipira, de viola (arte folclórica, portanto). Quais as...
tracking img