Arranjos famíliares

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1947 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL

FABIANO LUIZ MACEDO DA SILVA
GLENDA IRVING SARMENTO DOS SANTOS
VANILSON MACEDO DE SOUZA

Os novos arranjos familiares

Maceió
2011

FABIANO LUIZ MACEDO DA SILVA
GLENDA IRVING SARMENTO DOS SANTOS
VANILSON MACEDO DE SOUZA

os novos arranjos familiares

Trabalho apresentado ao CursoServiço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Interdiciplinar.

Orientadores: Prof. Adarly, Lisnéia, Márcia e Sérgio.

Maceió

2011

Sumário

Introdução 4

Família Monoparental e Sociedade Contemporanêa 5
Considerações 9

Referências 10

Introdução

Família sempre foi sinônimo de uma visãopadrão na sociedade (pai, mãe e filhos), cumprindo um papel de grande importância, porem tem sofrido mudanças no decorrer dos anos gerando o surgimento dos mais variados modelos de famílias. O presente trabalho busca responder aos seguintes questionamentos: O que são famílias monoparentais? Como vivem as famílias monoparentais na sociedade contemporânea? Qual a importância dessas famílias?Considerando que elas existem desde os primórdios da humanidade.
Na sociedade contemporânea, diversos fatores contribuem para o surgimento de novos modelos de famílias. No caso da família monoparental, fatores como a inseminação artificial e produção independente, adoção, viuvez ou o divórcio, que implica em uma pessoa adulta, homem ou mulher, ficar responsável pela criação de uma ou várias crianças,e aliadas a essas mudanças, a dissolução do casamento, separações, divórcios, novas famílias, a mulher assumindo sozinha a chefia da família. Assim, as relações primárias na família sigam para a interação de seus membros. Novas integrações, novos papéis e assim a família no contexto da contemporaneidade alia a família nuclear, as famílias monoparentais.
Este estudo visa compreender como sedão essas relações nas famílias da sociedade contemporânea, a visão da PNAS – Política Nacional de Assistência Social, sobre a família e alguns aspectos de famílias monoparentais beneficiadas pelo Bolsa Família em União dos Palmares um município do interior alagoano.

Família Monoparental e Sociedade Contemporânea

No decorrer dos anos a família monoparental ganhou intensidade evisibilidade. Por família monoparental deve-se entender uma pessoa adulta, homem ou mulher responsável por uma ou várias crianças. A família monoparental tem várias origens, podendo ser fruto de uma decisão voluntária ou involuntária do genitor, pode ser por meio da inseminação artificial, em que a mãe decide ter o filho como produção independente, a adoção, a viuvez que foi à responsável pelo surgimentoda monoparentalidade, que também é decorrente do divórcio, visto que muitos casais não possuem a estrutura para a vida conjugal. E não se pode deixar de falar, além dessas causas, o celibato, que também é considerado uma razão da origem da mesma, sendo mais comum em classes mais ricas, motivado a partir das escolhas profissionais e aspirações sociais especialmente das mulheres.

Emconsonância com o exposto acima, Maria Berenice Dias tem a clara idéia de que:
A adoção por pessoa solteira também faz surgir um vínculo monoparental. A inseminação artificial por mulher solteira ou a fecundação homóloga após a morte do marido são outros exemplos. A entidade familiar chefiada por algum parente que não um dos genitores, igualmente, constitui vínculo monoparental.Mesmo as estruturas de convívio constituídas por quem não seja parente, mas que tenha crianças ou adolescentes sob sua guarda, podem receber a mesma denominação. Basta haver diferença de gerações entre um de seus membros com os demais e que não haja relacionamento de ordem sexual entre eles para se ter configurada uma família monoparental (DIAS, 2007, p. 193 – 194)

A expressão “famílias...
tracking img