Arquitetura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4788 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fichamento F2: Urbanismo pós-Brasília (DEL RIO; GALLO, 2000; GNOATO 2006). 08p.
Matéria relativa: Crítica e prática urbanística pós-Brasília (DEL RIO; GALLO, 2000; GNOATO 2006).
Fichamento dos seguintes textos (nesta ordem):
DEL RIO, Vicente; GALLO, Haroldo. O legado do urbanismo moderno no Brasil. Paradigma realizado ou projeto inacabado?. Arquitextos 006, novembro 2000, Texto Especial 023:http://www.vitruvius.com.br/arquitextos/arq000/esp023.asp . 
GNOATO, Luis Salvador. Curitiba, cidade do amanhã: 40 depois. Algumas premissas teóricas do Plano Wilheim-IPPUC. Arquitextos 072, maio 2006: 072.01: www.vitruvius.com.br/arquitextos/arq072/arq072_01.asp .
Conteúdo (para cada texto): 
Referência bibliográfica. 
Resumo com: 1. idéia central; 2. estrutura do texto (partes, seja as seçõesdividas pelo autor, ou implícitas ao longo do texto, com seus argumentos principais) e 3. Crítica, comparação, comentários. Citações diretas indicadas conforme norma (aspas ou recuo de parágrafo).
Tamanho: 2-3 páginas por texto.
SALVAR o arquivo com nome do aluno, sem espaço nem sinais ortográficos (acento, til, cedilha), em arquivo Word.
Obs.: Consultar Normas ABNT pertinentes a trabalhosacadêmicos (NBR 6023/2002: Referências Bibliográficas; NBR 10520/2002: Citações; NBR 14724/2002: Apresentação), disponíveis em: https://sites.google.com/a/metodistademinas.edu.br/luiz-passos/mp . 
O legado do urbanismo moderno no Brasil
Paradigma realizado ou projeto inacabado?
Vicente del Rio e Haroldo Gallo

Seguramente no Brasil, mais do que em muitos outros países, o movimento moderno naarquitetura e no urbanismo foi emblemático, deixando um legado bastante significativo. Se, já na década de vinte, suas expressões construtivas e plásticas marcavam presença no cenário nacional, período em que a base ideológica do movimento emerge, se estrutura e fundamenta a partir das experiências européias do entre-guerras, foi com o Estado Novo que ele ganharia corpo e consistência, tornando-se oparadigma da cultura nacional, ganhando volume e densidade até o seu clímax com a construção de Brasília. Paradigma que, se nunca chegou a ser plenamente realizado, encontrou respaldo no ideário de consolidação da nação brasileira, serviu a gerações de jovens arquitetos, e ainda deixa marcas nítidas em todas as cidades brasileiras.
O ideário modernista internacional foi sumária e explicitamenteexpresso também no Brasil, pela vontade de construção de uma sociedade mais igualitária, de substituição da exaurida estética classicizante e historicista por uma "estética nova" da máquina, de industrialização nas cidades e promoção de uma nova classe operária – lastro político do Estado Novo- e de transformação de um país de caráter majoritariamente rural para majoritariamente urbano. Em síntese,este ideário de transformação e progresso, nosso espírito nacional e Zeitgeist da época – coincidente com nossa base positivista de ordem e progresso expressa na bandeira nacional – iria inevitavelmente apoiar-se nas expressões urbanísticas, concretizadas tardiamente se comparadas às expressões arquitetônicas.
Nos anos trinta e quarenta, em nível dos modelos urbanísticos adotados no Brasil, aocontrário da arquitetura modernista já plenamente consolidada, ainda persistia o embate entre o modelo que, a exemplo de Choay, poderíamos chamar de culturalista, e o progressista, que logo tornou-se hegemônico e iria encontrar em Lúcio Costa o seu maior representante (1). Falamos, por exemplo, dos planos urbanos de Agache para várias cidades brasileiras, das cidades de colonização alemã e italianano Paraná e São Paulo e dos loteamentos com traçados inspirados nas cidades jardim, como os da companhia City, em São Paulo, ou o Jardim Laranjeiras (Rua General Glicério) e o Jardim Oceânico, no Rio de Janeiro. A maioria destes projetos culturalistas, particularmente os loteamentos voltados para as classes mas altas, possuíam baixa densidade, a ocupação dos lotes residenciais dava-se em meio a...
tracking img