Arquitetura escolar - anisio teixeira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1813 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO





















FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO II
TEMA: ANÍSIO SPÍNOLA TEIXEIRA

















1








2

SÃO PAULO

3 NOVEMBRO- 2010




4
















FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO II
TEMA:ANÍSIO SPÍNOLA TEIXEIRA










Trabalho apresentado aProfessora--------- da disciplina de Fundamentos Históricos da Educação II, do Segundo Semestre de Pedagogia.
















UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO
São Paulo – SP- Novembro - 2010

1 SUMÁRIO


1. INTRODUÇÃO .........................................................................................................04

2 . ARQUITETURAESCOLAR.......................................................................................05

3. OS DESAFIOS DA ARQUITETURA EDUCACIONAL...........................................07

4.. CONCLUSÃO..............................................................................................................10

5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...................... ....................................................114


1. INTRODUÇÃO

A arquitetura escolar se faz necessária para dar parâmetros ao espaço físico em que o aluno irá aprender, de acordo com cada faixa etária e de acordo com as necessidade do professor em interagir com o grupo de forma que a aula seja em cada detalhe bem explorada tendo assim êxito na aprendizagem.
A princípio estaremos falando de comovisualizar o prédio escolar segundo sua funcionalidade e seus defeitos, seus espaços de convívio. Ver as origens do prédio, qual política educacional que regrou aquela construção e optou por aquele formato de prédio e não outro. Aliado a este saber, verificar se os alunos são ¨empurrados¨para fora do prédio ou se ele é suficientemente aconchegante para atrair o aluno.
Quem trabalha no magistériotem o prédio escolar como ¨o seu lugar¨. Encontrar o lugar de cada aluno (sendo que a palavra ¨lugar ¨, aqui, não é só metafórica) é uma das chaves do sucesso da profissão de professor. O prédio escolar deve permitir que tudo aquilo que as crianças precisam e gostam possa se desenvolver.

















5

1. ARQUITETURA ESCOLAR

 

Dentro das novas discussões acerca dasfontes historiográficas, percebe-se que é possível construir a História da Educação tendo a arquitetura escolar como fonte, principalmente quando se faz uma pesquisa acerca de instituições escolares que surgiram a partir da Proclamação da República (1889), momento em que ocorreu um aumento da preocupação com a construção de prédios específicos para a educação.

Estes edifícios passaram a dialogarcom as discussões do final do século XIX acerca da urbanidade, do higienismo e da necessidade da educação para alcançar o progresso. Sobre o assunto assim registrou Rosa Fátima Souza:

“O edifício escolar torna-se portador de uma identificação arquitetônica que o diferenciava dos demais edifícios públicos e civis ao mesmo tempo em que o identificava como um espaço próprio – lugar específicopara as atividades de ensino e do trabalho docente.” (Souza, 1998, p. 123)

No início da República prevaleceu uma atitude otimista com relação à escola, sendo esta vista como “redentora do pecado da ignorância” e “fator do progresso social”. Os arquitetos dialogavam com os responsáveis pelos caminhos da educação. Neste período predominou a “arquitetura neoclássica”, caracterizada por “(...)edifício imponente, hall de entrada primoroso, escadarias, eixo simétrico, duas alas, pátio interno (como o dos claustros), corredores internos, janelas verticais grandes e pesadas, acabamento com materiais nobres.” (Buffa, 2005, p. 108)

Através da implantação de novas propostas educacionais pode-se encontrar também mudanças na arquitetura escolar, já que a mesma dialoga com o momento histórico...
tracking img