Arqui

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7182 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

CENTRO DE TECNOLOGIA

DEPTO. DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL

APOSTILA PARA AS AULAS PRÁTICAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

PROF. ALDO DE ALMEIDA OLIVEIRA

ABRIL/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PROF. ALDO DE ALMEIDA OLIVEIRADETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO GRANULOMÉTRICA DE AGREGADOS PARA CONCRETOS E ARGAMASSAS (Este texto teve como base as normas NBR 7217 e NBR 7211)

1.

OBJETIVO Caracterizar os agregados quanto ao tamanho e à distribuição de suas partículas.

2. 2.1.

DEFINIÇÕES SÉRIE DE PENEIRAS NORMAL E INTERMEDIÁRIA São um conjunto de peneiras sucessivas caracterizadas pelas aberturas da malha.
Série Normal76mm 38mm 19mm 9,5mm 4,8mm 2,4mm 1,2mm 0,60mm 0,30mm 0,15mm

Série Intermediária
64mm 50mm 32mm 25mm 12,5mm 6,3mm -

2.2.

DIMENSÃO MÁXIMA CARACTERÍSTICA (DMC)

Corresponde à abertura nominal, em mm, da malha da peneira da série normal ou intermediária na qual o agregado apresenta uma porcentagem retida acumulada igual ou imediatamente inferior a 5% em massa.

2.3.

MÓDULO DE FINURASoma das porcentagens retidas acumuladas em massa de um agregado, nas peneiras série normal, dividida por 100. O módulo de finura é uma grandeza adimensional e deverá ser apresentado com aproximação de 0,01. 3. APARELHAGEM  Balança com resolução de 0,1% da massa da amostra de ensaio;  Estufa para secar a amostra;  Peneiras das séries normal e intermediária, tampa e fundo;  Pincel

4.PROCEDIMENTO  A amostra para o ensaio deverá ser colhida no canteiro de obra, tendo-se o cuidado de colher material de diferentes locais onde o agregado está armazenado, tendo em vista sempre sua representatividade;  No laboratório, a amostra deverá ser colocada em estufa para posterior quarteamento. Este procedimento garantirá uma amostra representativa. O ensaio deverá ser realizado com duasamostras.  A massa mínima, por amostra de ensaio é estimada de acordo com a tabela abaixo, onde a DMC é estimada. Após o ensaio, deve-se verificar se houve compatibilidade entre a DMC real com as massas utilizadas nas amostras.
Dimensão Máxima Característica Agregado, em mm * < 4.8 6.3 9.5 < DMC < 25 32 e 38 50 64 e 76 (DMC) do Massa Mínima da Amostra para o ensaio, em kg

0,5 3 5 10 20 30

Encaixa-se as peneiras observando-se a ordem crescente (base para topo) da abertura das malhas.  Coloca-se a amostra na peneira superior e executa-se o peneiramento, que pode ser manual ou mecânico.  Pesa-se o material que ficou retido em cada peneira. Procede-se novamente o peneiramento até que, após 1 minuto de agitação contínua, a massa de material passante pela peneira seja inferior a 1% domaterial retido.

Confere-se a massa total do material retido nas peneiras e no fundo com a massa seca inicial da amostra. A diferença não pode ultrapassar 0,3% da massa inicial. A diferença pode ter sido causada ou por perda de material ou por questão de sensibilidade da balança utilizada no ensaio.

5. RESULTADOS
Massa seca da amostra 1: Massa seca da amostra 2:

PENEIRA (mm)
COLUNAMASSA RETIDA (g) AMOSTRA 1
A

AMOSTRA 1 % RETIDA
C

AMOSTRA 2 % ACUM
D

MÉDIA %ACUM
F

AMOSTRA 2
B

% RETIDA
E

% RETIDA
G

%ACUM
H

76 64 50 38 32 25 19 12.5 9.5 6.3 4.8 2.4 1.2 0.6 0.3 0.15 Fundo TOTAL
DIMENSÃO MÁXIMA CARACTERÍSTICA (DMC) MÓDULO DE FINURA (MF):

CLASSIFICAÇÃO DO ABREGADO (MIÚDO/GRAÚDO)

ZONA/GRADUAÇÃO

OBSERVAÇÕES:  O somatório de todas as massasretidas nas peneiras e no fundo não pode diferir mais de 0,3% da massa inicial da amostra;  A porcentagem retida em cada peneira, por amostra, deve ser apresentada com aproximação de 0,1%  As amostras devem apresentar necessariamente a mesma dimensão máxima característica ;  Para uma mesma peneira, os valores da porcentagem retida não devem diferir mais de quatro unidades entre as amostras;  As...
tracking img