Argan capitulo 1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 44 (10949 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO UM - clássico e romântico
Ao tratar a arte que se desenvolveu na Europa e, mais tarde, na América do
Norte durante o século XIX e XX, usa os termos "clássico" e "Romântico". A
cultura artística moderna é, de facto centrada nas relações dialética, a oposição
se não, entre estes dois conceitos. Elas envolvem a referência a duas grandes
etapas da história da arte: o "clássico" estáligada à arte no mundo antiga
greco-romana, e que foi considerado no seu renascimento cultura humanista
do século XV e XVI, a arte "romântica" do cristão Idade Média e, mais
especificamente para o. Românica e gótica Propõe-se também, por Worringer,
que se distingue por área geográfica: o mundo clássico Mediterrâneo, onde a
proporção de homens com a natureza é boa e clara mundo, Romântico DoNorte, em que a natureza é uma força misteriosa, freqüentemente hostil. Eles
são dois diferentes concepções de mundo e da vida, relacionadas a dois
diferentes mitologias, que tendem a enfrentar e integrar tanto quanto está
descrito na consciência, com a ideologias da Revolução Francesa e das
conquistas napoleônicas, a idéia de um unidade cultural possível, talvez até
mesmo a política, a UniãoEuropeia. Tanto o clássico e o Romântico sido
teorizado entre meados do século XVIII e meados do século seguinte: o
clássico, principalmente por Winckelmann e Mengs, o romântico pelos
defensores do revival dos pensadores Gothic e alemão e escritores (as duas
Schlegel, Wackenroder, Tieck, que a arte é uma revelação do sagrado e tem
necessariamente uma substância religiosa). Teorização períodoshistóricos
significa transpor a ordem dos fatos do que ideias ou modelos: é a partir
meados do século XVIII até os Tratados ou os preceitos da Renascença e
Barroco substitui, em um maior nível teórico, uma filosofia da arte
(Estética). Se há um conceito absoluto de arte, e este conceito é formulado
colocar em prática como a norma, mas como um modo de ser espiritual
humanos, só podemos lutarpor esse fim ideal, sabendo que você não vai
porque iria atingir, até atingir a tensão e, em seguida, a arte em si.
Com a formação da estética ou filosofia da atividade do artista não é mais
considerado como um meio de conhecimento da transcendência real do
religioso ou de exortação moral. Com o pensamento clássico da arte como
mimese (que envolvidos no modelo de dois andares e imitação) aidéia de arte
está em crise como um dualismo entre teoria e prática, intelectual e técnica: a
atividade artística torna-se um primário em vez de derivados, que não tem

nenhum propósito além do acabado de fazer. A estrutura binária de mimesis
acontece Estados unitários da poiesis, isto é, de fazer arte e, assim, a oposição
entre a certeza teórica intencionalidade do clássico e romântico(poética).
Ao mesmo tempo, afirmar a autonomia da arte, há o problema de sua
coordenação com outras actividades, nomeadamente, o seu lugar e sua função
no contexto cultural e social da época. Afirmar a autonomia e assumindo plena
responsabilidade por suas ações, o artista é captada a partir da realidade
histórica, fato explicitamente declara ser e querer ser o momento certo e,
muitas vezes faces,como um artista, problemas e questões atuais.
A ruptura na tradição é determinada pela cultura do Iluminismo. Natureza não é
mais da ordem da criação revelada e imutável, mas o ambiente da existência
humana não é mais o modelo universal, mas um estímulo para que todos reage
de forma diferente, não é mais a fonte de todo o conhecimento, ma o objeto do
conhecimento da pesquisa. É claro que oassunto tende a modificar o realidade
objetiva, tanto em coisas concretas (especialmente a arquitetura, mobiliário .
etc) está no caminho que leva o conceito e consciência: o que era o a priori e
valor absoluto da natureza como criação, eo modelo que varietur
qualquer invenção humana substituiu a ideologia como a imagem que
mente como você quer que seja. O fato de que a motivação ideológica,...
tracking img