Aranhas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1317 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
ARANHAS

No Brasil, existem três gêneros de aranhas
de importância médica: Phoneutria, Loxosceles
e Latrodectus. Os acidentes causados por Lycosa
(aranha-da-grama), bastante freqüentes, e pelas
Megalomorphae (caranguejeiras), muito temidas, são
destituídos de maior importância.
Foram registrados, no CCI de Ribeirão Preto, e
atendidos na Unidade de Emergência do HCFMRPUSP
pelas equipesde Clínica Médica e Pediatria, durante
o período de 1994 a 2002, 7191 acidentes causados
por animais peçonhentos, dos quais 383 (5,32%)
por aranhas, assim distribuídos:

Phoneutria 126 32,9%
Lycosa 23 6,0%
Loxoceles 8 2,1%
Megalomorphae 11 2,8%Não Identificadas 215 56,1%

ACIDENTES POR ARANHAS DO GÊNERO
PHONEUTRIA
As aranhas do gênero Phoneutria são conhecidas
pelo nome popular de “armadeiras”, devido à
posição que assumem, quando se encontram em perigo,
erguendo as patas dianteiras e apoiando-se nas
traseiras, apresentando comportamento agressivo ao
enfrentarem seus inimigos.
São as responsáveis pelo maiornúmero de acidentes
no Estado de São Paulo, porém, embora produzam
veneno potente, raramente ocasionam acidentes
graves. Os acidentes ocorrem, freqüentemente,
dentro das residências e nas suas proximidades,
ao se lidar com materiais de construção, entulhos,
lenha, cachos de banana, caixotes de frutas.
Estudos experimentais demonstraram que o
veneno atua basicamente sobre os canais de sódio,induzindo despolarização das fibras musculares e de
terminações nervosas, sensitivas e motoras do sistema
nervoso autônomo, ocasionando liberação de catecolaminas
e acetilcolina.
As picadas ocorre mais freqüentemente nas
extremidades dos membros, não evoluindo a lesão para
necrose.
De acordo com a gravidade, os acidentes podem
se classificar em leves, moderados ou graves,
sendo estesbastante raros e somente observados em
crianças. (Quadro I).
Classificação
Manifestações Clínicas
Tratamento Geral
Tratamento
Específico
Leve
Dor local na maioria dos casos, eventualmente,
taquicardia e agitação
Observação clínica
Anestésico local e/ou
analgésico

Moderado
Quadro local associado a: sudorese e/ou vômitos
ocasionais e/ou agitação e/ou hipertensão arterial
(todas depequena intensidade)
Internação hospitalar
Anestésico local e/ou
analgésico
Soro Antiaracnídico
2-4 ampolas IV
Grave
Além das citadas acima, apresenta uma ou mais
das seguintes manifestações: sudorese profusa,
vômitos intensos, priapismo, convulsões, coma,
insuficiência cardíaca, bradicardia, choque e/ou
edema pulmonar agudo
Unidade de Cuidados
Intensivos
Soro Antiaracnídico
5-10ampolas IV
Fonte: Brasil. Ministério da Saúde. Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos. Brasília, 1998.












ACIDENTES POR ARANHAS DO GÊNERO
LOXOSCELES
Conhecidas popularmente como aranhas marrons,
têm hábitos noturnos, alojando-se em lugares
quentes e secos, tais como sob cascas de árvores, telhas
e tijolos empilhados, atrás de quadros emóveis,
cantos de parede, cortinas, rodapés, roupas penduradas,
roupas de cama e banho, sempre ao abrigo da luz
direta. Alimentam-se de pequenos insetos,
moscas, pernilongos, cupins, traças e pulgas. São
aranhas não agressivas, picando apenas quando se
sentem ameaçadas, como quando comprimidas contra
o corpo da vítima.
O veneno da Loxosceles sp (aranha-marrom)
possui atividades hemolítica edermonecrótica, que
parecem ser causadas pela esfingnomielinase-D
(fosfolipase D) que, por ação direta ou indireta, atua
sobre os constituintes das membranas das células, principalmente
do endotélio vascular ou hemácias. Em
virtude dessa ação, são ativadas as cascatas do sistema
complemento, da coagulação e das plaquetas, desencadeando
intenso processo inflamatório no local
da picada,...
tracking img