Aquisição dos encontros consonantais por crianças falantes do português não padrão da região metropolitana do recife

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7719 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
214

AQUISIÇÃO DOS ENCONTROS CONSONANTAIS
POR CRIANÇAS FALANTES DO PORTUGUÊS NÃO PADRÃO
DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE
The onset of consonantal acquisition by children speakers of the nonstandard Portuguese in the metropolitan area of Recife
Bianca Arruda Manchester de Queiroga (1), Jakelline Miranda Alves (2),
Ana Augusta de Andrade Cordeiro (3), Ana Cristina de Albuquerque Montenegro (4),Rafaella Asfora (5)

RESUMO
Objetivo: investigar a aquisição dos encontros consonantais em crianças falantes do português não
padrão da Região Metropolitana do Recife, considerando variáveis linguísticas e sociais. Método:
participaram do estudo 100 crianças de creches/escolas públicas, sendo 50 meninos e 50 meninas,
na faixa etária de 2:0-6:11 anos, divididas em 10 grupos etários com intervalos deseis meses. Foi
aplicado um questionário sócio-econômico e uma prova de avaliação fonológica. Resultados: foram
encontradas diferenças discretas no início de produção e domínio do onset complexo entre os sexos,
havendo uma tendência a uma aquisição mais precoce pelas meninas. Quanto às idades de início
de produção e domínio, observou-se o início de produção aos 2:0-2:5 anos e o domínio aos 4:04:5anos, faixa etária mais precoce que a descrita na maioria da literatura pesquisada. Também se
observou que os encontros constituídos por obstruinte + /r/ foram adquiridos antes dos constituídos
por obstruinte + /l/. Quanto às variáveis linguísticas, verificou-se a influência da tonicidade, da estrutura silábica e dos contextos linguísticos precedente e consequente na aquisição fonológica. Quantoàs variáveis sociais, não foram observadas correlações importantes entre escolaridade materna ou
renda familiar com a aquisição fonológica. Conclusão: diferenças regionais são observadas na aquisição fonológica do português brasileiro e essas diferenças necessitam ser consideradas durante a
avaliação fonológica, sobretudo se essa avaliação tiver fins de diagnóstico de desvios fonológicos,
sob penade se cometer diagnósticos incorretos e preconceituosos do ponto de vista sociolinguístico.
DESCRITORES: Criança; Fala; Desenvolvimento da Linguagem; Linguagem Infantil

(1)

Fonoaudióloga; Professora do Departamento de
Fonoaudiologia da Universidade Federal de Pernambuco,
UFPE, Recife, PE, Brasil; Doutora em Psicologia pela
Universidade Federal de Pernambuco UFPE, Recife, PE,
Brasil.

(2)Fonoaudióloga; Bolsista de Apoio Técnico em Pesquisa
pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do
Estado de Pernambuco, FACEPE, no Departamento de
Fonoaudiologia da Universidade Federal de Pernambuco,
UFPE, Recife, PE, Brasil.

(3)

Fonoaudióloga; Professora do Departamento de Fonoaudiologia da Universidade Federal de Pernambuco, UFPE,
Recife, PE, Brasil; Doutora em Psicologia pela UniversidadeFederal de Pernambuco UFPE, Recife, PE, Brasil.

(4)

Fonoaudióloga; Serviço de Assistência Social aos Servidores da Polícia Civil, SASSEP, Recife, PE, Brasil;
Doutoranda em Linguística na Universidade Federal de
Pernambuco.

Rev. CEFAC. 2011 Mar-Abr; 13(2):214-226

„ INTRODUÇÃO
O estudo do desenvolvimento fonológico tem
como objetivo caracterizar o domínio do sistema
fonológico pela criança. Paratanto, se observa
como a criança aumenta o seu inventário fonético
e como domina as regras ou processos fonológicos
próprios de seu sistema linguístico, considerando
os fonemas, a sua distribuição e o tipo de estrutura
silábica em que ocorrem.
(5)

Fonoaudióloga; Professora do Departamento de Educação
da Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Recife,
PE, Brasil; Doutora em Psicologia pelaUniversidade Federal de Pernambuco UFPE, Recife, PE, Brasil.

Conflito de interesses: inexistente

Aquisição dos encontros consonantais

Embora haja discussão de trabalhos sobre os
diferentes estágios de desenvolvimento fonológico,
há uma concordância quanto aos três primeiros
estágios de aquisição, são eles: Estágio pré-linguístico (de 0:1 a 1:0 anos); Fonologia das 50 primeiras
palavras (de 1:0 a...
tracking img