Aproveitamento dos dejetos de caprinos e ovinos na geração de energia renovável e preservação do meio ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1790 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
APROVEITAMENTO DOS DEJETOS DE CAPRINOS E OVINOS NA
GERAÇÃO DE ENERGIA RENOVÁVEL E PRESERVAÇÃO DO
MEIO AMBIENTE
- Projeto inovador gera biogás, biofertilizante, créditos de carbono e conservação da
biodiversidade na agricultura familiar do semi-árido .

Para os agricultores familiares são escassas fontes energéticas para fins produtivos, cocção, resfriamento, aquecimento e iluminação. Alenha é fonte de calor comum para uso na cozinha, mas é um recurso natural que deve ser preservado. O desmatamento agrava a seca, a perda de solo por erosão e coloca em perigo a flora e a fauna do ecossistema. Além desses impactos negativos sobre o meio ambiente, a queima de lenha para uso doméstico causa graves problemas de saúde, principalmente em mulheres e crianças, que ficam expostas diariamenteà fumaça. Nesse sentido, o querosene como combustível de candeeiros, também agrava a poluição interna. A compra de gás de cozinha (GLP – Gás Liquefeito de Petróleo) representa um custo significativo no orçamento familiar e as pilhas são poluentes quando descartadas negligentemente. O manejo inadequado dos dejetos é UNEB Núcleo de Estudos e Pesquisas em Produção Animal www.neppa.uneb.br2 graveproblema, freqüentemente atuando como vetor de doenças, contaminando a água e o solo.
Já no cenário mundial, comunidade científica e população têm discutido a mudança do modelo energético mundial, de energia fóssil e nuclear para um sistema que inclua as energias renováveis, alternativas e limpas, pois o modelo político–energético balizado na interação entre crescimento e desenvolvimentoinsustentável desgastou-se devido às evidencias relacionadas às ações antrópicas, promovendo mudanças climáticas e o aquecimento global. O debate internacional está pautado pela necessidade de práticas sustentáveis de aproveitamento dos serviços da natureza e de medidas para conter as mudanças climáticas globais.
A utilização de biodigestores contribui para integração das atividades agropecuárias,aproveitando o esterco, o qual normalmente é dado pouco, ou nenhum, valor comercial, convertendo-o em duas bases para o desenvolvimento sustentável: energia renovável e adubo orgânico. Com isso, proporciona aumentos na produção agrícola e energia à transformação dos produtos, agregando valor, organizando a produção, aumentando a conservação e melhorando a logística de comercialização.
Biodigestor (Foto 1)é o local onde ocorre à fermentação dos dejetos, que pode ser um tanque revestido e coberto por manta impermeável de PVC, o qual, com exceção dos tubos de entrada e saída, é totalmente vedado, criando um ambiente anaeróbio (sem a presença
de oxigênio).
O processo de biodigestão anaeróbia é depende da ação de bactérias, ocorrendo em três
fases: hidrólise ou redução do tamanho das moléculas;produção de ácidos orgânicos e a produção de metano. O metano é o principal componente do biogás e não tem cheiro, cor, ou sabor, mas os outros gases presentes conferem-lhe ligeiro odor de ovo podre ou alho. O peso do metano é pouco mais que a metade do peso do ar. O poder calorífico do biogás é de 5000 a 6500 kcal/m3, equivalente a: 0,55 L de óleo diesel, 0,45 L de gás de cozinha, ou 1,5
kg de lenha.O manejo do biodigestor é bem simples:
1. Os animais dormem presos. Diariamente, pela manhã, coleta-se o esterco das instalações, evitando trazer terra, pedra, palhas, paus e caroços;
2. Adicionar água na proporção de 100 kg esterco de caprino/ovino para 400-500 L água. Comparativamente a bovinos (100 L) e suínos (130 L), a quantidade de água adicionada para o esterco caprino/ovino é maior,devido ao teor mais alto de matéria seca.
3. Pré-tratamento: Após permanência por 24 h na água, agitação e esmagamento das cíbalas sobrenadantes;
3. Permitir entrada para o biodigestor;
4. Retirar e aplicar o biofertilizante diariamente nas áreas de produção de forragem, ou nas áreas de produção de alimentos, como hortas e pomares;
5. Utilizar o biogás diariamente para cozinhar, ligar...
tracking img