Apresentação a posição contrária do juiz keen no caso dos exploradores de caverna.

Apresentação a Posição Contrária do Juiz Keen no Caso dos Exploradores de Caverna.


Apresentação
Nosso trabalho tratará de falar do caso de um grupo de amigos amadores que exploravam cavernas, onde ocorreu um desmoronamento prendendo-os por semanas onde ali acabam fazendo um acordo em si que se alimentariam do que perdesse "na sorte" para que os demais sobrevivessem,eles buscaram serconsultados mas as ordens publicas que se omitiram a opinar no acordo,após sairem e serem resgatados as autoridades acusaram aqueles que sobreviveram e julgaram a uma sentença expostas por 5 juizes diferentes. Iremos tratar desse trabalho trazendo para a Filosofia do Direito, analisando e estudando o caso.
O Caso dos Exploradores de Cavernas, apresenta uma abordagem prático-ficcional sobre um julgamentode um caso envolvendo, basicamente, um homicídio. Na obra, são dispostos os votos dos juízes incumbidos de rever a sentença dada em primeira instância, e é apresentada uma emaranhada rede de complicações e pormenoridades. Esta obra prima, sobretudo pelo papel das Leis, e do Direito na ordem social e no ordenamento jurídico; e ressalta ainda, a passividade e a necessidade de interpretação danorma, para que esta atenda a sua função. Também é evidenciado na obra, a diferença entre aquilo que é legal e justo, e é estabelecida uma reflexão implícita acerca do papel do legislador e do magistrado na esfera jurídica.

Metodologia
Para elaboração do trabalho, utilizamos referencial teórico e pesquisa jurisprudencial, sendo que o primeiro nos baseamos no fato do estado ter admitido dar amparoaos cidadãos e a segunda, a jurisprudência, que segundo a relatora Carmem Lúcia ( Pernambuco ), onde cita “que é dever do estado zelar pela integridade física e moral do preso. Por essa razão, o crime praticado contra o preso no espaço lhe sai imposto pelo estado, o sujeito a responsabilidade”. Sendo assim associando ambos, deduzimos que o Estado não pode aplicar a lei, quando ele não cumpre seupapel e assim consequentemente não podemos julgar os réus pela lei do Estado, pois o mesmo como dissemos foi omisso, e assim estes homens devem ser absolvidos, e considerando a filosofia, utilizamos princípios fundamentais do Direito, como a igualdade e a dignidade humana.
Objetivos
A filosofia no campo jurídico também se evidencia de forma nítida e com especial destaque imperando estado denatureza e estado de direito, direito positivo e direito natural, poder, liberdade, relações privadas, relações sociais, relações públicas, necessidades humanas, etc.
Há ainda, no caso, campo para diversas linhas de argumentação; como a absolvição dos acusados, a condenação dos mesmos, a manutenção da pena, a substituição desta, a concessão da clemência, a pena capital e penas alternativas,… e sobreos mais diferentes enfoques e argumentações.
Tal como fica implícito no decorrer deste, há, neste caso, uma primazia pela absolvição dos réus; mediante o exposto. Isto se erige fundamentalmente no estado em que se encontravam, e na inexigibilidade de conduta diversa.
O estado acaba se omitindo pra nao se "contradizer" ah sua propria connstituição fazendo com que os exploradores criem as suasproprias leis jah que a sua nação nao queria dar auxilio a eles.
Resultados Preliminares
Quatro jovens vão a julgamento pelo assassinato (homicídio doloso) de Roger Wathmore, o caso para tal acusação é este. Os quatros jovens na companhia de Roger saem para um explorar uma caverna, no entanto ao adentrarem na mesma, ocorre um deslizamento e eles ficam presos, ao perceberem demora dosexploradores, familiares e os responsáveis pelo centro de exploração enviam uma equipe de resgate até a caverna e constatam o ocorrido, a partir desse momento começa uma corrida contra o tempo para salvar os exploradores, por volta do 20º dia à equipe de resgate consegue contato via radio com os exploradores, constatam que os jovens tem pouco alimento e quando o medico é indagado, se há chance de que eles...
tracking img