Aprendizagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3031 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Processo n° 0088888-19.2011.8.17.0001

MARURÍCIO de TAL, brasileiro, divorciado, médico, inscrito no CPF/MF nº, RG nº- SSP/PE, residente e

domiciliado à Rua Massaranduba, 170, Apipucos, Recife, Estado de Pernambuco, vem,perante Vossa Excelência, pormeio de seu advogado infra-assinado, instrumento de procuração em anexo (Doc. 01),
apresentar CONTESTAÇÃO à Ação Ordinária de Indenização porDanos Morais, Materiais e Estéticos, proposta por ROSIANE de TAL,

com supedâneo nos art. 297 e seguintes do Código de Processo Civil, nos termos expostos a seguir:

I - DO PREÂMBULO

01. Na presente defesa, o demandado irá demonstrar que sempre agiu, no desempenho de quase 40 (quarenta) anos de atividade profissional, com a perícia necessária, não sendo diferente no caso dos autos,tanto que éprofessor de Traumatologia, sendo responsável pelas aulas de Cirurgia Plástica Reparadora, com carga horária de 40 horas semanais e chefe do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital da Restauração, consoante provam as declarações em anexo (Conj. de Docs. 02), razão pela qual se faz injurídica a pretensão da autora.

02. Irá, ainda, comprovar que o pedido da autora não faz qualquer sentido, umavez que fundamentado na tese de que a obrigação do médico é de resultado, quando, no caso, a obrigação é de meio, por se tratar de cirurgia

plástica reparadora, e não estética.

II - DOS FATOS

03. Alegou, a autora, já na página 1 da exordial, que era portadora de "DISPLAZIA MAMÁRIA NO GRAU III, CONFORME COMPROVANTE ME ANEXO DIAGNOSTICADO PELO MÉDICO GERSON PARÍSIO, CRM 15093" e o conjuntode FOTOGRAFIAS em anexo (Conjunto de Documentos n° 03), as quais estão devidamente datadas e foram produzidas em condições técnicas indicadas, sendo essa uma das incontroversas verdades consubstanciadas nestes autos.

04. Ora, depreende-se dessa primeira alegação que a cirurgia plástica realizada na autora não era estética, mas,
sim, reparadora, posto que visava minorar os efeitos da patologia,qual seja, a displazia mamária, da qual era
portadora no grau mais elevado, a fazer com que caia por terra a tese de que a cirurgia plástica realizada tinha
finalidade estética, afastando, assim, a obrigação de resultado do médico.

05. Noutro ponto, importa dizer que o demandado diagnosticou com muito acerto o quadro de
obesidade da autora (vide fotografias em anexo - Conj. de Docs. n° 03),informando-a de que a dermolipectomia
abdominal (cirurgia plástica do abdômen) só poderia ser realizada após o emagrecimento, enquanto que a plástica de
mama não, uma vez que essa região corporal, diferentemente daquela, seria pouco influenciada pela perda de peso.

06. Ora, diante do quadro de obesidade da autora, não se podia perseguir um resultado estético, mas, sim,
reparador, poisaquele só pode ser compreendido no todo do conjunto corporal, e não apenas numa parte. Assim, se
assevera que o resultado reparador foi totalmente alcançado, sendo os seus consequentes benefícios estéticos
atingidos satisfatoriamente, motivo pelo qual a conduta profissional deste cirurgião é irreparável.

07. Também agiu corretamente o Dr. Maurício, fato que demonstra cabalmente a sua prudência ezelo
profissional, ao solicitar os exames pré-operatórios e um parecer cardiológico, consoante afirmado pela própria
autora, a fim de se certificar de que a mesma se encontrava clinicamente apta a se submeter ao procedimento
cirúrgico proposto, com baixo risco inerente ao ato cirúrgico.

08. Quanto ao valor das despesas médico-hospitalares, deve-se dizer que foram da ordem de R$ ... para ocirurgião, R$ ... do anestesista, R$ ... médico auxiliar, R$ ... para o instrumentador cirúrgico, R$ ... de despesas gerais
com o hospital (internação e material), R$ ... referentes às próteses de silicone, totalizando R$ ..., uma vez que, tal
como já foi mencionado pela autora, submeteu-se ela a dita cirurgia, fazendo uso do sistema alternativo da Casa de
Saúde Maria Lucinda, que estabelece...
tracking img