Apostila

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1538 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Materiais de Construção

Introdução às madeiras

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

ÍNDICE 1. Introdução 2. Propriedades da madeira como material de construção > Propriedades Físicas > Propriedades Mecânicas

2

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

>PROPRIEDADES DA MADEIRA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

3

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Introdução

Anéis de crescimento
1. Camada de crescimento na primavera/verão 2. Camada de crescimento no outono/inverno 3. Medula 4. Anéis do cerne 5. Anéis do borne

4

(Fonte: Valle)

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeiraPropriedades

> Introdução (cont.)

Direcções ou eixos principais
• Direcção tangencial – direcção tangencial aos anéis de crescimento • Direcção radial – direcção radial aos anéis de crescimento • Direcção axial – longitudinal em relação ao caule

(Fonte: Coutinho)

5

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Propriedades da madeira como material deconstrução


Heterogeneidade (defeitos) Anisotropia (fio) Higroscopicidade (teor em água) (Não) Durabilidade







6

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Teor em água

É o valor percentual do peso da água da amostra a respeito do peso seco desta (após secagem em estufa).

Dependendo da espécie/qualidade, o teor em água pode atingir, namadeira verde, valores até 150-200%.

7

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Teor em água (cont.)

8

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades • No processo de secagem, é primeiro expulsa a água livre.

> Teor em água (cont.)

• Ponto de saturação das fibras (PSF): situação na qual toda a água livre foiexpulsa, encontrando-se saturadas as fibras nas paredes celulares; corresponde a um teor de água de cerca de 25-30% para maioria das espécies (considera-se geralmente o valor de 28%; 24% para o pinho). • Acima do PSF as trocas de água traduzem-se apenas em variação de peso; abaixo deste valor há lugar a retracção e inchamento da madeira.

9
(Negrão, 2004)

Materiais de Construção Pedro LançaEstruturas de madeira Propriedades

> Teor em água (cont.)

10

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Heterogeneidade na taxa de retracção (distorções na secagem)

(Breyer, 1998)

11

Fissura devido a retracção diferencial (o exterior seca mais rapidamente que o interior criando tensões devidas a secagem não uniforme)

Materiais de ConstruçãoPedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Heterogeneidade na taxa de retracção (distorções na secagem)

(Breyer, 1998)

12

(Negrão, 2004)

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Heterogeneidade (defeitos)
Exemplo de nós


Promove o desvio do fio

13

(Breyer, 1998)

(Oz, 2003a)

Materiais de Construção Pedro LançaEstruturas de madeira Propriedades

> Higroscospicidade

14

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Higroscospicidade

15

(Negrão, 2004)

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Higroscospicidade

(Oz, 2003b)

16

(Oz, 2003b)

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades> Defeitos de secagem

17

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Influência do teor em água na resistência

(Negrão, 2004)

18

Materiais de Construção Pedro Lança

Estruturas de madeira Propriedades

> Influência do teor em água na resistência (cont.)

(Negrão, 2004) Variação percentual das propriedades mecânicas da madeira por...
tracking img