Apostila de solos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 94 (23438 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES

Caracterização Física e Classificação dos Solos

Gil Carvalho Paulo de Almeida

ÍNDICE 3 6 15 20 26 36 39 40 41 42 43 44 45 49 61 64 66 69 70 72 92 96 98 105 110 111 113 114 116 121 122 125 126 128 129 132 Prólogo Capítulo 1 – Principais Instrumentos Capítulo 2 – Terminologia (introdução) Anexo –Inspeção Visual – Primeiro Contato Capítulo 3 – Propriedades Índices – Índices Físicos Capítulo 4 – Coleta e Preparação de Amostras Ensaios para determinação dos Índices Físicos Capítulo 5 - Teor de Umidade Processo da Estufa Processo do Banho de Areia Processo do Álcool Etílico Processo do Densímetro Nuclear Processo do “Speedy” Capítulo 6 – Peso Específico e Densidade dos Grãos Capítulo 7 – PesoEspecífico Aparente Anexo 1 – Método do Cilindro de Cravação Anexo 2 – Método do Frasco de Areia Anexo 3 – Método do Óleo Grosso Anexo 4 – Método do Balão de Borracha Capítulo 8 – Textura – Granulometria Capítulo 9 – Estados e Limites de Consistência Limite de Plasticidade Limite de Liquidez Limite e Grau de Contração Capítulo 10 – Sistemas de Classificação dos Solos Classificação granulométricaSistema AASHO Sistema de classificação do TRB Sistema unificado de classificação de solos (SUCS) Classificação para solos tropicais (MCT) Classificação pela pedologia Classificação pela movimentação de sedimentos Capítulo 11 - Compacidade de Solos Granulares Visão geral (simplificada) Índice de vazios máximo Índice de vazios mínimo

2

APRESENTAÇÃO Este trabalho tem a intenção de facilitar aoestudante uma consulta sistemática a normas técnicas, durante aulas práticas, permitindo concentrar sua atenção nos procedimentos sem se preocupar em fazer muitas anotações. A versão digital deve ser copiada para o computador, para que possa ser atualizada. Cada assunto deve ser lido ANTES das aulas, para que dúvidas aflorem com maior facilidade. ADVERTÊNCIA Não se tem intenção de plagiarinadvertidamente as normas técnicas da ABNT, DNER, DER’s, livros de que figuras e trechos foram reproduzidos, ou quaisquer outros trabalhos, como apostilas ou artigos. Pelo contrário, as citações são explícitas, e remetemos os leitores às fontes originais, principalmente no caso de normas técnicas, pois o engenheiro tem obrigação de consultá-las no original. Nossa obrigação é ensinar, formar e informar. Porisso, onde algumas simplificações são introduzidas, queremos induzir o aluno a pensar e criticar, para que as ciências do solo continuem, por meio dele, a evoluir, e com rapidez. Qualquer sugestão, crítica, ou correção a omissões e erros cometidos, será recebida com humildade e respeito. Fevereiro de 2004 AGRADECIMENTOS Á todos os que colaboraram ou venham a colaborar neste trabalho, com críticas,sugestões, participação na discussão e elaboração dos textos, identificação e correção de erros. Aos amigos, professores e profissionais que tiveram a paciência de ler e opinar quanto ao conteúdo e a forma. Em especial aos Professores Avelino Gonçalves Koch Torres, Jane Azevedo da Silva, Mitsuo Tsutsumi, Mario Barraza Larios, Ronaldo da Silva Ferreira. PRÓLOGO Este livro tem por objetivoprincipal organizar e discutir, de forma didática, atitudes e procedimentos de engenheiros atuando em laboratório de solos, com maior ênfase no aprendizado que no ensino. Nas palavras de Avelino Gonçalves Kock Torres,
Estudar engenharia –– não é saber apenas o “como”. Quem tem que sabê-lo são os técnicos de nível médio e os operacionais. O engenheiro tem que conceituar para indicar as soluções paraproblemas nunca antes enfrentados. Deve saber usar naturalmente seu potencial, pela consciência objetiva de ser um profissional do conhecimento conceitual. É ele quem define para gestores e executores o quê fazer, quando e como fazer. O estudante evita a mediocridade, pela prática dos seguintes tópicos: APRENDER A DESAPRENDER Há que ter um compatível medo do novo, mas conviver produtivamente com ele....
tracking img