Apostila de neonatologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 46 (11316 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Unidade de Internação Pediátrica

1. Características Especiais

❑ Flexibilidade nas rotinas e regras;
❑ Ambiente ventilado e com boa iluminação – luz natural;
❑ Enfermarias e apartamentos – distribuição por faixa etária;
❑ Quartos destinados a isolamento;
❑ Acomodação adequada para acompanhantes;
❑ Área para recreação
❑ Decoração estimulante, mas semexcessos;
❑ Tomadas fora do alcance das crianças;
❑ Janelas com grades de proteção;
❑ Ausência de escadas;
❑ Sanitário e pias infantis;
❑ Equipamentos, materiais e/ou medicamentos fora do alcance das crianças;

▪ Equipe Multidisciplinar ( habilidade para trabalhar com crianças.


2. Admissão

❑ Identificação do profissional;
❑ Apresentar a unidade;❑ Orientar sobre as rotinas da unidade;
❑ Esclarecer duvidas do acompanhante;
❑ Verificar SSVV da Criança;
❑ Observar prescrição médica e de enfermagem;
❑ Comunicar serviço de Nutrição e Dietética;
❑ Realizar procedimentos necessários: instalação de soroterapia, medicação, preparo para exames, etc.;
❑ Registrar – fazer as anotações de enfermagem.

3. AltaHospitalar

Certificar-se da alta – prescrita pelo médico;
Administrar medicamentos (quando houver);
Retirar dispositivos intravenosos;
Trocar curativos;
Orientar pais e/ou responsáveis;
Registrar a saída da criança em seu prontuário: data, horário, tempo, tempo de permanência, diagnostico tratamento, estado geral e presença do acompanhante, entre outras informações.

Hospitalização: efeitossobre a criança

Os efeitos da hospitalização estão diretamente relacionados à fase do desenvolvimento da criança, desse modo:

1- Recém – nascido lactente

O recém – nascido interage com o meio apenas em função de suas necessidades fisiológicas como fome, sede, frio, etc. (Spitz, 1979). Suas emoções são expressas através do choro, grito (desprazer) ou sono tranqüilo e expressão facialde bem – estar (prazer).
No recém – nascido, o reflexo de sucção é acentuado. Sua sensibilidade para os movimentos, para o som e o tato é bem desenvolvida. A sucção é a principal forma pela qual ele relaciona-se com o meio. Até os seis meses de idade, a sucção é a atividade mais gratificante para a criança. Enquanto suga, a criança sente prazer de maneira tão intensa que se reduz sua tensãomuscular e ela sente-se segura e protegida. Além disso, a sucção proporciona o contato físico e o calor do corpo materno, completando as necessidades de afeto do bebê.
A criança que não tem suas necessidades atendidas poderá desenvolver “carência afetiva” (Spitz). Segundo este autor, a criança com carência afetiva apresenta o seguinte comportamento:


o Inicialmente torna-se chorona,exigente e agarra-se a quem cuida dela;
o Choros transformam-se em gritos, a criança perde peso e seu desenvolvimento motor estaciona;
o Passa a maior parte do tempo deitada de bruços, tem insônia, facilidade para adoecer e sofre atraso generalizado do desenvolvimento motor;
o Se não tratada, o choro transforma-se em gemidos, o retardo aumenta e se converte em letargia.

Sea presença da mãe (ou da pessoa mais importante para a criança) for restituída, o quadro cessa e ela volta a se desenvolver.



❖ Idade em que a criança é mais sensível à separação da mãe: entre seis meses e dois anos.


❖ Idade em que a hospitalização (com ou sem a presença da mãe) provoca maior sofrimento para a criança: entre dezoito meses e cinco anos.



2- Pré –escolar

A criança desenvolve a linguagem, é observadora e faz perguntas. Fica insegura quando seus hábitos e rotinas sofrem alguma modificação. Movimenta-se muito, anda, corre, pula, sobe e desce. Seu pensamento orienta-se principalmente por imaginação e fantasia. Aprende principalmente por imitação e tem medo das pessoas que não conhece. Sua relação com a mãe é muito intensa, caracterizada...
tracking img