Apendicite

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4131 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade Anhanguera Unidade Anchieta
Enfermagem











Apendicite











São Bernardo do Campo
2012
Faculdade Anhanguera Unidade Anchieta
Enfermagem








Apendicite












São Bernardo do Campo
2012

LISTA DE SIGLAS

URPA – Unidade de recuperação pós - anestésica
TC ou CT – Tomografia computadorizada
USG ou US -Ultrassonografia

















SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 5
2. OBJETIVO 6
2.1. Objetivos gerais 6
2.2. Objetivos específicos 6
3. REVISÃO DA LITERATURA 7
3.1. HISTÓRICO 7
3.2. Fisiopatologia 7
3.2.1. Epidemiologia 8
3.3. Sinais e sintomas 8
3.4. Diagnósticos 9
3.4.1. Exames Laboratoriais 9
3.4.2. RX simples 9
3.4.3. Ultrassonografia (US) 10
3.2.4.Tomografia Computadorizada(TC) 11
3.4.5. Diagnóstico Diferencial 12
3.5. Complicações 13
3.6. Tratamento 13
3.7. Tratamento Cirúrgico 14
4. CUIDADOS DE ENFERMAGEM 15
4.1. Prescrição e diagnostico de enfermagem 15
4.2. Prescrições de enfermagem depois da apendicectomia 16
4.3. Orientações de enfermagem 16
5. CONCLUSÃO 17
REFERENCIA BIBLIOGRAFICA 18





1. INTRODUÇÃO
Apendicite é a inflamação doapêndice vermiforme, decorrente da dificuldade de drenagem do conteúdo apendicular do aumento do volume do apêndice e alterações circulatórias. Neste caso é indicado como tratamento curativo à cirurgia apendicectomia, que é realizada visando diminuir o risco de perfuração do intestino grosso. Essa afecção é muito comum sendo responsável por mais de 50% das emergências cirúrgicas abdominais, apresentandoem torno de 10% de complicações no pós-operatório; com predomínio em criança e jovens, principalmente do sexo masculino.
Nos últimos anos, o tratamento cirúrgico da apendicite aguda sofreu poucas modificações, desse modo o papel da enfermagem centraliza-se no paciente, na busca na qualidade da assistência, com a preocupação em oferecer um cuidado especializado, personalizado e humanizado; atravésdo respeito pelo individuo com proteção a, sua dignidade pessoal, prevenção de acidentes e lesões passiveis de acontecer por negligência, imperícia ou omissão a perigos peculiares no ambiente cirúrgico, sala de recuperação anestésica ou em procedimentos específicos (Morais; Penich, 2003).



















2. OBJETIVO
2.1. Objetivos gerais

O trabalho tem como objetivogeral o conhecimento da fisiopatologia, tratamento e complicações, a fim de melhorar o atendimento prestado ao paciente pela equipe de enfermagem, promovendo conforto e uma rápida recuperação.

2.2. Objetivos específicos

Como objetivo especifico o trabalho visa o aprimoramento do enfermeiro tanto na parte teorica da patologia quanto a parte do cuidado do paciente orientado os profissionais efamiliares para a recuperação rápida e total do paciente.

















3. REVISÃO DA LITERATURA

3.1. HISTÓRICO

Nos seus desenhos, em 1492, Leonardo da Vinci já mostrava seu conhecimento da anatomia do apêndice. Da mesma forma, meio século depois, Andreas Vesalius também o descreveu. O primeiro caso de apendicite foi relatado em 1711, quando o cirurgião e anatomistaalemão Lorenz Heister descreveu um caso de apendicite aguda como achado de necropsia. Em 1735, a primeira apendicectomia foi realizada e descrita por Claudius Amyand, sargento cirurgião inglês, que operou um paciente de onze anos de idade portador de hérnia inguinal na qual havia uma fístula estercoral exteriorizada na bolsa escrotal. Ele encontrou um apêndice perfurado dentro do saco herniário eresolveu o problema removendo o apêndice após ligar a sua base. O achado de um apêndice inflamado dentro do saco numa hérnia inguinal é, em sua homenagem, conhecido como hérnia de Amyand. Somente 150 anos depois, já no início da era anestésica e à luz dos conhecimentos da antissepsia, é que Reginald Fitz, professor de anatomia patológica da Universidade de Harvard, cunhou definitivamente o termo...
tracking img