Aparelho de mamografia e desintometria ossea

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1646 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade De Saúde, Ciências Humanas E Tecnológicas Do Piauí - NOVAFAPI
Disciplina: Anatomia Radiológica
Professora: Alissandra
Curso: Tecnologia Em Radiologia
2ª Período / 2011

Aparelho de Mamografia e Densitometria Óssea
Dyone Oliveira dos Santos

Teresina- pi
2011
Introdução

A mamografia é o exame das mamasrealizado com baixa dose de raios x. É utilizado de forma preventiva para o Câncer de mama e também como método diagnóstico, quando já há a suspeita da existência de uma anomalia. O exame de mamografia é obtido através de um aparelho chamado mamógrafo.
A Densitometria Óssea estabeleceu-se como o método mais moderno, aprimorado e inócuo para se medir a densidade mineral óssea e comparado com padrõespara idade e sexo.

Aparelho de Mamografia e Densitometria Óssea

A MAMOGRAFIA DIGITAL:
Mantendo o princípio geral da obtenção da imagem por meio do feixe de Raios-X, a mamografia digital altera substancialmente os elementos restantes da mamografia convencional.

Sua diferença fundamental consiste na substituição do sistema filme/écran por um detector digital. O detector atua diretamente nocontrole dos parâmetros radiográficos, proporcionando rapidez, simplicidade e qualidade absolutamente constantes, representando um avanço em relação à mamografia analógica.

Mamografia Analógica - Sistema filme/écran

Mamografia Digital – Detector

A ampliação da escala de tons de cinza da mamografia digital exibe melhor
a presença de nódulo com densidade radiolucentelocalizado na junção dos
quadrantes laterais da mama esquerda, em relação à imagem analógica.

Tais características tornam o detector digital mais eficiente na absorção dos Raios-X do que o receptor convencional; mais eficaz do que o sistema filme/écran na conversão dos Raios-X absorvidos em luz e, conseqüentemente, gerando imagem com menor ruído do que o sistema analógico.

Etapas daMamografia Digital em Campo Total.
4a – Tubo de raio-x (Rh/Mo). 4b – Detector Digital. 4c – Estação de aquisição.
4d – Estação de revisão. 4e – Impressora à laser (Dry view).

Alguns fundamentos não sofrem modificações de um sistema para o outro, como o posicionamento da paciente, a compressão da mama e o disparo dos Raios-X.

A imagem obtida no monitor da estação de aquisição é disponibilizada10 segundos após a sua exposição, permitindo a verificação imediata da qualidade, do posicionamento, tornando desnecessário que a paciente espere pelo processamento e retorne à sala de exame para repetição de alguma incidência com qualidade insatisfatória, o que, de certo modo, pode gerar ansiedade. Há uma importante redução no tempo de realização do exame, sendo a paciente automaticamente liberadapelo radiologista dentro da própria sala de exame.

Estação de Aquisição. À direita, o monitor exibindo
a imagem mamográfica durante o exame.

As imagens geradas na estação de aquisição são transferidas eletronicamente para a estação de revisão, para serem interpretadas pelo médico radiologista.

A estação de revisão é constituída por dois monitores de alta resolução, pareados, comteclado específico, permitindo revisão personalizada de cada exame, uso de algoritmo para compensação da espessura da mama, ajustes de contraste e brilho, inversão negativo/positivo, utilização de lente eletrônica de aumento, anotações, gráficos e medidas.

Estação de Revisão.

Em seguida, as imagens podem ser impressas em processadora específica a laser ou eletronicamente transferidas para umarquivo no computador do próprio serviço, gravadas em cd-rom (que tem vida útil superior ao filme), enviadas via internet ou intranet.

Como a imagem não é captada em filme, a processadora e os químicos são eliminados, reduzindo-se os artefatos da imagem e o custo operacional.

Em 2004, foi introduzido nos equipamentos digitais um software chamado Premium View, que consiste em um sistema de...
tracking img