Antropologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2529 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA


ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA



DISCIPLINA: FUNDAMENTOS HISTÓRICOS E TEÓRICO-METODOLÓGICO DO SERVIÇO SOCIAL III
TUTOR EAD: PROFA. MA. A.S. ELAINE CRISTINA VAZ VAEZ GOMES


Curso: Serviço Social - 4ª Série






Osasco
2012

UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIAUniversidade Anhanguera – UNIDERP
Centro de Educação a Distância





ATPS: O Assistente Social no Mundo Contemporâneo











Osasco
2012






Sumário
OBJETIVO: 5
INTRODUÇÃO: 5
SERVIÇO SOCIAL, O INICIO. 6
FILANTROPIA/ASSISTENCIALISMO 8
MERCADO DE TRABALHO 8
O ESTADO (PRIMEIRO SETOR) 8
O MERCADO (SEGUNDO SETOR) 8
ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADECIVIL QUE NÃO BUSCAM LUCROS (TERCEIRO SETOR) 8
(SETOR PÚBLICO-PRIMEIRO SETOR) 8
CONCLUSÃO 8
REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS 8






Osasco
2012


OBJETIVO:

O presente trabalho tem como objetivo mostrar a importância do serviço social nos dias de hoje, identificando perfis pedagógicos da prática profissional, mostrando a diferença entre a Filantropia e o Assistencialismo e a evoluçãodo Serviço Social diante das mudanças ocorridas, sua diversificação da área de trabalho em vários setores e as tendências de mercado.

INTRODUÇÃO:

O Serviço Social nasceu em um projeto de hegemonia do poder burguês, com o objetivo de servir ao capitalismo, pois a miséria cresceu tanto que o atendimento já não podia se restringir as iniciativas da igreja, é nesse momento que entra o serviçosocial em meio ao capitalismo, principalmente na fase monopolista, pois a produção aumenta, porém não tem ninguém para consumir, o capitalismo começa a entrar em crise, o Serviço Social aparece para apaziguar os ânimos.
Diferente do que acontecia no início do Serviço Social, que era direcionado exclusivamente para sanar problemas derivados da pobreza, a (Caridade e Filantropia), hoje abrange umaárea extensa, o profissional da área tem que estar apto para desenvolver projetos que viabilizem a transformação diagnóstica em questão.
No entanto um dos cenários que vem alterando o mercado profissional de trabalho dos Assistentes Sociais teve suas origens na crise econômica mundial nos anos 70, surgem então no cenário mundial novas experiências nos domínios da organização industrial e da vidasocial e política.

“O processo de transformações que ocorre na esfera do trabalho, implica em alterações às demandas de qualificação de profissionais do Serviço Social, na medida em que requer uma formação profissional que possibilite aos Assistentes Sociais refletirem criticamente sobre as atuais tendências do processo de produção capitalista e seus reflexos, nas funções atribuídas à profissãoe das novas formas de gestão e força de trabalho”. Iamamoto (2001),

Segundo (Abreu, 2002, p91) constitui-se o Assistente Social como um profissional requisitado para atuar numa função pedagógica e intelectual, com o intuito de formar o que chamou de conformismo mecanicista, imposto pelo sistema econômico (fordista/taylorista) onde as funções coercitivas são travestidas em ações persuasivascujo teor transparece em questão humanitária, respondendo fundamentalmente às demandas do controle social pelo capital.
Porém de acordo com estudos, concluímos que o perfil educativo do Assistente Social revela-se quando em sua prática, transforma a linguagem em seu estratagema para operar nos modos particulares de vida dos usuários e age a partir de princípios educativos que buscam aprofundar eampliar a intelectualidade de cada indivíduo (Gramsci,2004,p19),com possibilidade do indivíduo desenvolver-se e intervir nos campos social, político e cultural, tendo a clareza da condição de sujeito partícipe da construção e reestruturação da História da sociedade.



SERVIÇO SOCIAL, O INICIO.

O Serviço Social surgiu no final do século XIX nos Estados Unidos da América, onde serviu aos...
tracking img