Antropologia juridica

Páginas: 9 (2174 palavras) Publicado: 24 de abril de 2013
19 Congresso de Iniciação Científica CONTRIBUIÇÕES DE TRÊS DAS PRINCIPAIS ESCOLAS ANTROPOLÓGICAS PARA OS ESTUDOS DO LAZER
Autor(es)

NATALIA PUKE

Orientador(es)

NELSON CARVALHO MARCELLINO

Apoio Financeiro

PIBIC/CNPQ 1. Introdução

O lazer a partir de uma perspectiva ampla é compreendido como uma manifestação cultural que estabelece múltiplas relações com tudo aquilo queconstitui a sociedade e a cultura. Nesta ótica, Marcellino (2007) aponta que o lazer pode ser compreendido conceitualmente como, Cultura vivenciada (praticada, fruída ou conhecida), no tempo disponível das obrigações profissionais, escolares, familiares, sociais, combinando os aspectos tempo/espaço e atitude [...];o tempo a ser privilegiado para a vivência de valores que contribuam com mudanças de ordemmoral e cultural [...]; portador de um duplo aspecto educativo, veículo e objeto de educação, considerando, assim, não apenas as suas possibilidades de descanso e divertimento, mas também de desenvolvimento pessoal e social (MARCELLINO, 2007, pp. 46 - 47). Doravante, constatado que o lazer é também um indicativo sintomático das problemáticas socioeconômicas e culturais, na medida em que ele estárelacionado à rotina do trabalho, às práticas mercadológicas e às formas de exclusão e alienação social, se faz necessário, portanto, lançar o olhar de outros campos do saber, tal como a antropologia, para que tenhamos uma compreensão mais vasta das questões metodológicas das pesquisas relativas ao lazer, e um melhor entendimento do seu significado para o ser humano contemporâneo. 2. ObjetivosSendo o escopo da antropologia o estudo do homem inteiro nas suas múltiplas dimensões em sociedade e diversidades culturais, este projeto pretende, mediante a investigação das escolas antropológicas evolucionista, culturalista e funcionalista, contribuir para os estudos e novas perspectivas do lazer. Cabe, portanto, pensar o lazer a partir das diversas manifestações culturais, no intento detranspor o seu enquadramento constitucional, que o vincula apenas como um subitem do esporte. Procuramos destacar e analisar as formas discursivas das escolas antropológicas supracitadas, além de abordar também, a transversalidade do conceito de trabalho, do discurso midiático e do consumo, que tensionam a sua prática e atitude. 3. Desenvolvimento

O trabalho foi efetuado por pesquisabibliográfica, no Sistema de Bibliotecas da UNIMEP e ferramentas disponíveis na Internet. As

obras foram selecionadas por ordem cronológica e investigadas por análise textual, temática, interpretativa e crítica, (SEVERINO, 1980) sempre abordando o método enquanto abordagem e processo discursivo (BRUYNE et alli, 1977). 4. Resultado e Discussão

Os antropólogos evolucionistas são representantes daantropologia de gabinete, que é o estudo baseado em relatos sem evidência científica, construído através da coleta de informações feita por missionários, comerciantes, viajantes ou observadores superficiais, e não mediante um levantamento etnográfico empírico junto a cultura e linguagem das sociedades investigadas. Embebidos pelo espírito progressista do século XIX e influenciados pelos estudos dasciências biológicas - predominante em termos de matriz nos saberes do século XIX -, e, sobretudo, pela abordagem positivista da história, os antropólogos evolucionistas compreendem o processo histórico cultural hierarquizado em estágios, que por sua vez, se desenvolve linearmente a partir de uma única origem e para uma finalidade uníssona o progresso. A perspectiva evolucionista em antropologiabaseia-se fundamentalmente no seguinte raciocínio: reduzir as diferenças culturais a estágios históricos de um mesmo caminho evolutivo (CASTRO, 2009, p. 27). Todas as culturas deveriam obrigatoriamente desenvolver-se pela seguinte ordem evolutiva: selvageria, barbárie e civilização. Segundo Laplantine (2007), o objetivo desses antropólogos não era compreender as especificidades das diversas culturas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Antropologia Juridica
  • ANTROPOLOGIA JURIDICA
  • Antropologia juridica
  • Antropologia juridica
  • ANTROPOLOGIA JURÍDICA
  • Antropologia juridica
  • Antropologia juridica
  • antropologia juridica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!