Antropologia forense

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3432 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNP

ESCOLA DO DIREITO

Disciplina: História do Direito e antropologia.

roteiro de acompanhamento.

ANTROPOLOGIA FORENSE

[pic]

1. O QUE É A ANTROPOLOGIA FORENSE?
Como já sabemos, a antropologia é a ciência que estuda o Homem num âmbito cultural e físico, considerando igualmente as suas relações.

Por sua vez o termo “forense” implica uma ciência aplicada à justiça ederiva do vocábulo latino fórum que faz alusão às reuniões nas praças públicas da antiga Roma, nas quais se dirimiam as disputas dos cidadãos.

Logo, a antropologia forense é a aplicação legal da ciência antropológica, com o objetivo de ajudar na identificação de cadáveres e na determinação da causa de mortes.
É a aplicação prática de conhecimentos científicos básicos como a anatomia,fisiologia, bioquímica, patologia, tanatologia e criminalística, etc., no estudo analítico do corpo humano completo ou despojos, visando a identificação antropológica, a identidade civil, data e causa provável da morte.
Nos países onde a antropologia forense está institucionalizada, como Estados Unidos, Argentina, Colômbia, Guatemala e Peru, ela é situada como um ramo especializado daantropologia biológica.
 Seu surgimento partiu da necessidade de se construir um corpo teórico-metodológico com base em conhecimentos científicos específicos e ao mesmo tempo, multidisciplinares, que fosse capaz de lidar com restos humanos esqueletonizados associados às cenas de crimes, ou, em situações menos comuns, com corpos mumificados ou cujas marcas dactilares tenham sido extirpadas.
Aantropologia forense tem desempenhado um importante papel no combate à violência e à impunidade em muitos países do mundo.
A pesquisa antropológica nos permite reconhecer ("recognocere"), ou seja, conhecer de novo, afirmar, admitir como certo a identidade antropológica (pela antropometria); e a identidade civil em razão de informações peculiares e imutáveis que caracterizam cada indivíduo(arcada dentária, papiloscopia, DNA, íris). Destarte os dados antropológicos nos levam ao reconhecimento antropológico, civil e criminal de uma pessoa

Este ramo da antropologia é aplicado em situações em que existem danos consideráveis induzidos ao cadáver, tais como a decomposição do mesmo, amputações, queimaduras severas ou qualquer outro elemento que cause a deformação do corpo ao pontode se tornar irreconhecível.

Ou mesmo quando perfeito, a sua identidade seja desconhecida.
Ou ainda, para a descoberta das causas e modos do acontecimento morte.
Todo o trabalho em questão é realizado por técnicos especializados denominados antropólogos forenses que se auxiliam noutras áreas científicas como a patologia, investigação criminal, de entre outras. 
||
|A moderna Antropologia Forense tem desempenhado um importante papel no combate à violência e à impunidade em muitos países do mundo. Apesar da sua |
|reconhecida competência para lidar com restos humanos esqueletonizados, uma pesquisa realizada emdelegacias de Polícia Civil e em Institutos |
|Médico-Legais de seis capitais brasileiras demonstrou o quanto a sua prática tem sido negligenciada. |
|Os principais problemas apontados pela pesquisa são a falta de capacitação específica entre os profissionais que realizam as perícias em campo e |
|laboratório, além da necessidade deimplementação de um banco de dados de pessoas desaparecidas com informações de interesse antropológico. |
|Como resultado desta situação, um número expressivo de cadáveres sai das instituições periciais sem identificação positiva, e inquéritos policiais |
|sobre homicídios permanecem sem resolução, contribuindo para o agravamento do quadro de impunidade e violência que assola o país....
tracking img