Antropologia forence

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4657 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Antropologia Forense
Karin Cristine Grande

Mestranda em Engenharia Biomédica UTFPR Bióloga

Antropologia: estudo do homem em seu meio natural, cultural e físico. Forense: estudo de uma ciência aplicada a justiça. Antropologia Forense: aplicação legal da ciência antropológica, com o objetivo de ajudar à identificação de cadáveres e à determinação da causa de morte.

História daAntropologia Brasileira
A identificação confunde-se com a própria história da humanidade. O homem sempre necessitou identificar coisas, animais e seu semelhante. Na verdade, diz-se que identificar é determinar a individualidade, ou é provar, por meio técnico e científico, que aquela pessoa não é aquela outra. Não se deve confundir a identificação com o reconhecimento, que nada mais é que um procedimentoempírico, baseado em conhecimento anterior, cuja base de sustentação é puramente testemunhal. A curiosidade humana é intrínseca à sua própria natureza e existência. No princípio, o homem conheceu os elementos básicos: terra, fogo, água e ar, e, através de sua curiosidade, aprendeu a conviver com eles, tirando-lhes proveito. Num estágio superior, começou a questionar-se, buscando conhecimento sobreseu próprio corpo. A antropologia, que na verdade representa o estudo do homem nos seus aspectos morfológicos, funcionais e psicossociais, busca, até hoje, explicações que se deparam com variáveis biotipológicas: alimentares, metereológicas e socioorganizacionais.

A identificação humana não é tarefa difícil quando se trata do indivíduo vivo ou de cadáver cronologicamente recente e íntegro. Noentanto, quando não se dispõe do esqueleto completo, mas de um grupo de ossos, de um osso isolado ou parte dele, o processo identificatório torna-se progressivamente mais difícil e, às vezes, impossível de ser realizado. Prof. Virgílio Climaco Damásio, escolhido pela congregação da Faculdade de Medicina da Bahia para formar a comissão de estudos na europa em 1883, foi quem promoveu a transformaçãocientíficocultural que conduziu à escola Médico-Legal da Bahia e proporcionou, uma década depois, ao seu assistente, Raymundo Nina Rodrigues, a criação da Antropologia Brasileira, com a publicação em 1894, do livro: As raças humanas e a responsabilidade penal no Brasil. Através de seus discípulos, Nina difundiu sua escola médico-legal e antropométrica para todo Brasil. Henrique Tanner de Abreu eLuiz Silva deram os primeiros passos na Odontologia Legal Brasileira. É justamente nessa busca constante que a Medicina e a Odontologia Legal se aliaram para o desenvolvimento de metodologias para o diagnóstico preciso da identificação de dados biotipológicos.

Utilizada em situações onde existem danos consideráveis induzidos ao cadáver, como decomposição, amputação, queimaduras ou qualqueroutro elemento que cause deformação no corpo, tornando-o irreconhecível. A principal preocupação de um antropólogo forense, ao confrontar-se com um corpo, vestígios esqueléticos ou outro qualquer material que se assemelhe a tecido ósseo, é classifica-los como humanos, animais ou matéria inorgânica.

Outro critério é a análise do sangue. A mais simples consiste na procura dos cristais de Teichmann.Colocando o sangue sobre a lâmina com solução de ácido acético glacial, e expondo-o ao calor de evaporação lenta formam-se cristais em forma de charuto na cor marrom, perceptível ao microscópio.

Alguns critérios podem ser usados como a verificação como a morfologia dos ossos ou da avaliação dos Canais de Havers. Ao olhar do microscópio, podemos constatar que os ossos humanos têm forma elípticaou circular, diâmetro superior a 3μm e densidade de 8 a 10 por mm2. Os ossos animais têm forma circular, diâmetro inferior a 25μm e densidade superior a mencionada.

A antropologia forense visa a identificação do indivíduo e para isso depende de várias outras ciências para a definição correta. Essa ciência permite ao profissional distinguir vários caracteres somáticos, classificando-os....
tracking img