Antropologia de claude levi strauss

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1050 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução: O ser humano não traz, ao nascer, uma determinação natural do comportamento, A conduta  do mesmo é feita numa relação dinâmica com a natureza, onde se aprende a lidar com ela, e assim elaborar  um sistema humano de linguagem que lhe permite se situar em relação à natureza. Neste sentido, o ser humano é inacabado, precisando da Cultura para poder se relacionar com o meio. A culturatorna-se esse viés pelo qual se percebe diferente dela e busca o controle da natureza, ao mesmo tempo em que se sente parte dela e vive um processo de constante reelaboração dos significados do meio social.
É na condição de ser transformador das leis “naturais” e modificador do meio que as necessidades também geram um ato de organizar simbolicamente a vida e se tornar refém da condição simbólica.Nesse ato organizado e instaurado do social já podemos considerá-lo como um ser tecnológico, capaz de aprimorar seus utensílios e suas formas de socialização.
Por outro lado, poderíamos afirmar como capacidade exclusivamente humana: a linguagem e a ação por “liberdade”. Esses dois pontos são importantes para compreendermos a Cultura é um conceito construído em oposição à natureza. Porém, buscamosaprofundar essa questão com referências mais atenuantes no universo dos significados. O antropólogo estruturalista Lévi-Strauss colabora com essa análise acerca do tema: Natureza e Cultura referem-se a “lei do incesto” (LEVI-STRAUSS) que surge no momento em que os humanos faz a passagem do estado de natureza à cultura. Os animais desconhecem tal ordem em seus sistemas. Outros elementos colocadospelo antropólogo estão na ordem do cru e do cozido e da domesticação do fogo. A capacidade de preparar seus alimentos pelo cozimento é singular no universo humano. O comportamento organizacional è uma área que têm interesse nocomportamento das organizações, Procura explicar, predizer e promover adaptação dos indivíduos, dos grupos e de seus meios internos e externos. Onde se incluem o saber, a crença, a arte, a moral, a lei, os costumes, hábitos, assumidos pelo homem como membro da sociedade.
Resenhas: O Impacto de Cultura e Conceito sobre o Homem,
Lévi Strauss afirma que a explicação científica busca substituircomplexidades pouco compreensíveis por mais compreensíveis. A partir da ciência em geral deve tornar suas complexidades mais compreensíveis.
              Diante desse conceito geral e de sua inadequação para compreensão da humanidade o autor constrói três premissas a serem observadas a cerca do padrão de cultura universal: Frente a culturas particulares de segunda estância as características comuns aospovos devem ser defendidas como parte essencial da definição de humanidade, os universais não podem possuir classes vazias e sim teor.
Lévi-Strauss diz que a natureza é tudo o que há em nós por hereditariedade biológica; a cultura é, ao contrário, tudo o que possuímos da tradição externa é o conjunto dos costumes, das crenças, das instituições como a arte, o direito, a religião, as técnicas davida material, numa palavra, todos os hábitos ou aptidões aprendidas pelo homem enquanto membro de uma sociedade.
O autor Claude destaca que nada pode afirmar a superioridade ou inferioridade de uma raça em relação à outra. O conceito de raça gera discriminação e opressão quando se confunde com sentido biológico, sociológico de raça e afasta-nos da verdade cientifica. Aoriginalidade das raças é devido a circunstâncias geográficas, históricas sociológicas, nesse sentido, elas se diferenciam onde uma unidade (tronco comum) muda com   passar do tempo. No entanto, temos vários tronco diferentes cada qual com sua diversidade cultural, sociológica e estética, ou seja, não se pode comparar uma sociedade diferente da nossa, comparando-a com nosso passado e concluindo que é mais...
tracking img