Antonio gramsci -biografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1187 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Antonio Gramsci (Ales, 22 de janeiro de 1891 — Roma, 27 de abril de 1937) foi um filósofo, político, cientista político, comunista e antifascista italiano.



Parte da série sobre o



Marxismo









Trabalhos teóricos[Expandir]





















Ciências sociais[Expandir]
















Economia[Expandir]História[Expandir]















Filosofia[Expandir]


















Representantes[Expandir]

















Crítica[Expandir]









Portal do comunismo




v • e






Índice
[esconder] 1 História
2 Obras
3 Teoria 3.1 Hegemonia / Bloco Hegemónico 3.1.1 A hegemonia na história italiana3.2 As classes subalternas
3.3 Consciência de classe
3.4 O Partido Político
3.5 Os Intelectuais e a educação
3.6 Literatura Nacional Popular
3.7 A Crítica a Croce
3.8 Materialismo Histórico
3.9 O Estado e a sociedade civil
3.10 Historicismo
3.11 Crítica do Economicismo

4 Influências 4.1 Pensadores importantes para Gramsci
4.2 Pensadores influenciados por Gramsci

5Críticas às idéias de Gramsci 5.1 Aspectos Positivos ressaltados por alguns autores
5.2 Aspectos Negativos de acordo com outros

6 No Brasil 6.1 Nos Meios Académicos
6.2 Influência nos Partidos Políticos: o Anti-centralismo

7 Referências
8 Ligações externas


[editar] História

Antonio Gramsci AFI: [anˈtɔːni̯o ˈgramʃi] nasceu no norte da ilha mediterrânea da Sardenha. Era o quartodos sete filhos de Francesco Gramsci, um homem que tinha vários problemas com a polícia[carece de fontes]. Sua família passou por diversas comunas da Sardenha até finalmente instalar-se em Ghilarza.

Tendo sido um bom estudante, Gramsci venceu um prêmio que lhe permitiu estudar literatura na Universidade de Turim. A cidade de Turim, à época, passava por um rápido processo de industrialização,com as fábricas da Fiat e Lancia recrutando trabalhadores de várias regiões da Itália. Os sindicatos se fortaleceram e começaram a surgir conflitos sociais-trabalhistas. Gramsci frequentou círculos comunistas e associou-se com migrantes sardos.

Sua situação financeira, no entanto, não era boa. As dificuldades materiais moldaram sua visão do mundo e tiveram grande peso na sua decisão defiliar-se ao Partido Socialista Italiano.

Gramsci, em Turim, tornou-se jornalista. Seus escritos eram basicamente publicados em jornais de esquerda como Avanti (órgão oficial do Partido Socialista). Sua prosa e a erística de suas observações lhe proporcionaram fama.

Sendo escritor de teoria política, Gramsci produziu muito como editor de diversos jornais comunistas na Itália. Entre estes, elefundou juntamente com Palmiro Togliatti em 1919 L'Ordine Nuovo, e contribuiu para La Città Futura.

O grupo que se reuniu em torno de L'Ordine Nuovo aliou-se com Amadeo Bordiga e a ampla facção Comunista Abstencionista dentro do Partido Socialista. Isto levou à organização do Partido Comunista Italiano (PCI) em 21 de janeiro de 1921. Gramsci viria a ser um dos líderes do partido desde sua fundação,porém subordinado a Bordiga até que este perdeu a liderança em 1924. Suas teses foram adotadas pelo PCI no congresso que o partido realizou em 1926.

Em 1922 Gramsci foi à Rússia representando o partido, e lá conheceu sua esposa, Giulia Schucht, uma jovem violinista com a qual teve dois filhos.

Esta missão na Rússia coincidiu com o advento do fascismo na Itália, e Gramsci - que a princípiohavia considerado o fascismo apenas como uma forma a mais de reação da direita - retornou com instruções da Internacional no sentido de incentivar a união dos partidos de esquerda contra o fascismo. Uma frente deste tipo teria idealmente o PCI como centro, o que permitiria aos comunistas influenciarem e eventualmente conseguirem a hegemonia das forças de esquerda, até então centradas em torno...
tracking img