Antologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2211 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

ANTOLOGIA



Gênero: Fábulas





Rio Branco 06 de Junho de 2011.





Trabalho apresentado à disciplina de Leitura e Produção de Textos
Profª: Maria Beatriz Gameiro
Nome: Claudia Santana Januário
Pólo: Rio Branco-Acre
Tutor(a): Océlio









Rio Branco, 06 de Junhode 2011.
Introdução


Esta antologia apresenta cinco fábulas de Esopo , um fabulista grego, nascido na Trácia (região da Ásia Menor), do século VI a.C.. Personagem quase mítico sabe-se que foi um escravo libertado pelo seu último senhor, o filósofo Janto (Xanto).

Considerado o maior representante do estilo literário "Fábulas", possuía o dom da palavra e a habilidade de contarhistórias curtas retratando animais e a natureza e que invariavelmente terminavam com tiradas morais. As suas fábulas inspiraram Jean de La Fontaine e foram objeto de milhares de citações através da história (Heródoto, Aristófanes, Platão, além de diversos filósofos e autores gregos).
Na história do Ocidente, era um grande contador de histórias, porém não deixou nenhuma fábula escrita. Suas históriasforam registradas de forma literária bem mais tarde poroutros autores. O mais importante deles foi o romano Fedro (15 a.C – 50 d.C), que se declarava admirador e imitador de Esopo.

A fábula é um gênero literário muito antigo que se encontra em praticamente todas as culturas humanas e em todos os períodos históricos. Esse caráter universal da fábula se deve à sua ligação muito íntima com asabedoria popular.
De fato, a fábula é uma pequena narrativa que serve para ilustrar algum vício ou alguma virtude e termina com uma lição de moral.
As fábulas têm como personagens animais que representam, de forma alegórica, os traços de caráter negativo e/ou positivo dos seres humanos.




Sumário

A raposa e asuvas....................................................................................................................05

Os viajantes e o urso.................................................................................................................06

A Assembleia dos Ratos...........................................................................................................07

O Cachorro e oCarneiro...........................................................................................................08

O Rato e a Ratoeira...................................................................................................................09

Referências................................................................................................................................11











A raposa e as uvas

Mortade fome, uma raposa foi até um vinhedo sabendo que ia encontrar muita uva. A safra tinha sido excelente. Ao ver a parreira carregada de cachos enormes, a raposa lambeu os beiços. Só que sua alegria durou pouco: por mais que tentasse, não conseguia alcançar as uvas. Por fim, cansada de tantos esforços inúteis, resolveu ir embora, dizendo:

- Por mim, quem quiser essas uvas pode levar. Estãoverdes, estão azedas, não me servem. Se alguém me desse essas uvas eu não comeria.

Moral: Desprezar o que não se consegue conquistar é fácil.
Esopo



A fábula “A raposa e as uvas”, de Esopo, conta a história de uma raposa faminta que foi até um vinhedo, onde a safra havia sido excelente. Contando comer muitas uvas, lambia os beiços olhando a parreira, carregada de apetitosos cachos. Tentoupegá-los, mas todos os esforços foram em vão. Já cansada , a raposa foi embora, resmungando, dizendo que aquelas uvas não boas para ela.
O texto é uma fábula, que leva o leitor a refletir: que as coisas não perdem o valor só porque não conseguimos obtê-las. O texto foi escrito em prosa. A linguagem utilizada foi a denotativa. O texto é dirigido a um público amplo, mais especificamente...
tracking img