Antologia de textos literarios da lingua portuguesa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4313 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
EE. NELLO LORENZON










Antologia de Textos Literários
Da
Língua Portuguesa





Nome: Nathália de Andrade da Silva
N°30 Prof.ª Cida 3°D







-2012-
Introdução

Como é a Linguagem Literária da Modernidade?

A linguagem de hoje procura usar palavras simples e objetivas, de forma que até as pessoas menos estudadas compreendam o conteúdo.
Antigamente a linguagem era mais rebuscada e regrada;hoje em dia, a linguagem está mais livre e "solta".
A linguagem da modernidade tanto na estética quanto na vida social apresenta um anticonvencionalismo temático, e inovação dos conteúdos que encontra correspondência também nesta linguagem.
Além das inovações técnicas, a linguagem torna-se coloquial e espontânea, mesclando expressões da língua culta com termos populares, o estilo elevado com oestilo vulgar.
Há uma forte aproximação com a fala, isto é, com a oralidade, e geralmente desejam denunciar a realidade como ela é, nua e crua. Assim, liberto da escrita nobre, o artista volta-se para uma forma prosaica de dizer, feita de palavras simples e que, inclusive, admite erros gramaticais.
Resenha Crítica

Esse trabalho foi criado para a apresentação de uma Antologia de textos literários daModernidade (trabalho de Língua Portuguesa).
Foram apresentados dez textos, entre poemas, poesias, crônicas e trechos de livros de dez autores diferentes.
Percebi pelo modo usado na escrita, que o modernismo foi evoluindo a cada geração (primeira segunda e terceira).
A primeira fase (1922 - 1930) tinha como característica principal o nacionalismo e a adequação da linguagem falada na linguagemescrita.
Já a segunda ( 1930 - 1945) utilizava os versos livres, e aprofundava as relações do 'eu' com o mundo.
E na terceira fase (1945 - 1960) os poetas buscavam uma poesia mais 'equilibrada e séria', voltando-se os modelos para Parnasianos e Simbolistas.
Espero ter atingido as expectativas da professora.
Cecília Meireles – Biografia

[pic]

Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu em 7 denovembro de 1901, na Tijuca, Rio de Janeiro. Foi criada pela sua avó, D. Jacinta Garcia Benevides. Faleceu no Rio de Janeiro em 9 de novembro de 1964.
Realizou numerosas viagens aos Estados Unidos, à Europa, à Ásia e à África, fazendo conferências, em diferentes países, sobre Literatura, Educação e Folclore, em cujos estudos se especializou.
Em 1965, é agraciada com o Prêmio Machado de Assis, peloconjunto de sua obra, concedido pela Academia Brasileira de Letras. O Governo do então Estado da Guanabara denomina Sala Cecília Meireles o grande salão de concertos e conferências do Largo da Lapa, na cidade do Rio de Janeiro.
O governo federal, por decreto, instituiu o ano de 2001 como "O Ano da Literatura Brasileira", em comemoração ao sesquicentenário de nascimento do escritor Silvio Romero eao centenário de nascimento de Cecília Meireles, Murilo Mendes e José Lins do Rego.



Rua dos rostos perdidos (Cecília Meireles)

Este vento não leva apenas os chapéus,
Estas plumas, estas sedas:
Este vento leva todos os rostos,
Muito mais depressa.

Nossas vozes já estão longe,
E como se pode conversar,
Como podem conversar estes passantes
Decapitados pelo vento?

Não, não podemos segurar o nossorosto:
As mãos encontram o ar,
A sucessão das datas,
A sombra das fugas, impalpável.

Quando voltares por aqui,
Saberás que teus olhos
Não se fundiram em lagrimas, não,
Mas em tempo.

De muito longe avisto a nossa passagem
Nesta rua, nesta tarde, neste outono,
Nesta cidade, neste mundo, neste dia.
(Não leias o nome da rua, - não leias!)

Conta as tuas historias de amor
Como quem estivessegravando,
Vagaroso, um fiel diamante.
E tudo fosse eterno e imóvel.


>> A autora se refere a um ser natural, o vento, o que ele faz e o que deixa de fazer. Não utiliza rimas e nem regras para compor seu poema.
Carlos Drummond de Andrade – Biografia

[pic]

Carlos Drummond de Andrade nasceu em Itabira - MG, em 31 de outubro de 1902 e morreu em 17 de agosto de 1987. Fundou com outros escritores A...
tracking img