antiguidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1065 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de outubro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Antiguidade[editar | editar código-fonte]

Uma página da Suda, reconhecida como a primeira enciclopédia da humanidade, publicada na cidade de Constantinopla no século X.7
Grande parte dos escritos que procuravam englobar o conhecimento humano na Antiguidade eram de estilo específico, ou especializado (geralmente relacionados à natureza ou à filosofia). Alguns dos grandes filósofos daAntiguidade já haviam tentado escrever sobre todos os campos de conhecimento estudados.

Aristóteles escreveu um conjunto de obras sobre os seres vivos, que foram preservadas: De anima, Parva naturalia, Historia animalium, De partibus animalium, De motu animalium, De incessu animalium e De generatione animalium. Muitas delas tratam de assuntos bastante teóricos, discutindo os motivos dos fenômenos davida; outras são mais descritivas, compreendendo um vasto volume de fatos. Em Historia animalium, o filósofo grego apresentou uma descrição muito detalhada de aproximadamente 550 espécies, incluindo vertebrados e invertebrados. Também tratou de descrever as aparências externa e interna, os costumes dos animais, redigiu uma comparação detalhada entre as espécies e tentou descrever suas principaiscaracterísticas e diferenças.8


Capa da Naturalis Historia, obra universalmente famosa, em termos enciclopédicos, de Plínio, o Velho, republicação de 1669.9
Quatro séculos após a obra de Aristóteles ser publicada, Plínio, o Velho coligiu, em sua obra Naturalis historiae, todas as informações que pôde encontrar sobre plantas, animais, minerais e diversos outros tópicos, repartidos em 37 partes. Aprimeira obra apresenta um índice e uma bibliografia por completo. Os livros II a VI tratam, respectivamente, sobre a astronomia e a geografia; os livros VII a XI, tratam sobre a zoologia; os XII a XIX, sobre a botânica e a agricultura; os XX a XXVII, sobre apenas a botânica médica; os livros XXVIII a XXXII descrevem diferentes remédios e antídotos retirados de diferentes animais e do própriohomem; e os livros XXXIII a XXXVII tratam unicamente sobre mineralogia e metais. Essa obra, em conjunto, é considerada uma grande enciclopédia sobre a natureza.8 9

Idade Média[editar | editar código-fonte]
No século X, em Constantinopla, apareceu uma obra coletiva greco-bizantina de grande interesse para o conhecimento da Antiguidade Grega.7 Trata-se de uma compilação de obras e personagensclassificadas de forma inovadora por ordem alfabética que se apresenta, portanto, como a primeira enciclopédia: a Suda. Apesar de várias imprecisões e erros, a Suda contém informações inestimáveis, uma vez que seus autores tiveram acesso a obras agora perdidas. Esse cobiçado livro, nos dias atuais, é conhecido como a primeira enciclopédia de que se tem notícia, pela amplidão de conhecimento atingido(porém, não se extinguem possibilidades de terem existidas outras obras, talvez mais completas, de não tanto sucesso).

Santo Isidoro de Sevilha, um dos maiores estudiosos do início da Idade Média, é amplamente reconhecido como sendo o autor da primeira enciclopédia de que se tem conhecimento dos tempos medievais, o Etymologiae10 (publicado em torno do ano de 630), no qual ele compilou a mais amplapossível aprendizagem disponível na sua época, criando uma enorme leva de conhecimento de 448 capítulos em 20 volumes; é muito valioso não só pela sua importância, mas também por causa das citações e fragmentos de textos de outros autores que teriam sido perdidos, nos tempos atuais não se tem mais vestígios e que não tinha sido feito pelo Santo Isidoro.11

De Rerum proprietatibus (1240) deBartholomeus Anglicus foi a mais lida e citada enciclopédia na Baixa Idade Média,12 13 14 enquanto Speculum Majus (1260) de Vicente de Beauvais foi a mais ambiciosa enciclopédia do período tardo-medieval, com mais de 3 milhões de palavras.12

Árabes e Persas[editar | editar código-fonte]
As primeiras compilações de conhecimento muçulmanas de que se tem notícia na Idade Média incluía muitas obras...